São Paulo vence o Cruzeiro por 3 a 0

Pelo Brasileirão, o primeiro triunfo após quatro rodadas coloca o Tricolor na nona colocação

Borges esperneou contra a reserva e abriu polêmica com o técnico Muricy Ramalho por uma vaga de titular no São Paulo. Mas, pelo menos neste domingo, o atacante mostrou que tinha razão. Com um gol dele e outros de Washington e Dagoberto, o Tricolor derrotou o Cruzeiro por 3 a 0, no Morumbi, se vingou da derrota na semana passada e obteve a primeira vitória no Campeonato Brasileiro.

O placar, aliás, classificaria o São Paulo para as semifinais caso a partida valesse pela Taça Libertadores. No primeiro duelo, em Belo Horizonte, os mineiros venceram por 2 a 1. O segundo jogo está marcado para o dia 17 de junho, às 21h50m, novamente no Morumbi.



Pelo Brasileirão, o primeiro triunfo após quatro rodadas coloca o Tricolor na nona colocação, com cinco pontos. O time dirigido por Muricy Ramalho não vencia há quatro jogos, desde o 2 a 1 diante do América de Cali, pela última rodada da primeira fase da Libertadores. Já a Raposa cai para oitavo, com seis.

Na próxima rodada, o São Paulo pega o Avaí, domingo, às 16h, na Ressacada, em Florianópolis. O Cruzeiro encara o Internacional, no mesmo dia, às 18h30m, no Mineirão.

Tricolor abre boa vantagem no primeiro tempo

O São Paulo foi a campo com três novidades que mexeram bastante na estrutura da equipe. Hernanes, Dagoberto e Jorge Wagner ficaram no no banco de reservas para as entradas de Junior Cesar, Marlos e Borges, que havia reclamado da reserva após a derrota para o mesmo Cruzeiro, quarta-feira passada, em Belo Horizonte.

Mesmo sem encantar, o Tricolor não demorou a abrir o placar em um lance curioso, aos 12 minutos. Miranda deu um chutão da defesa para o ataque. Washington desviou de cabeça, a bola subiu e foi em direção ao gol de Fábio. Ainda pelo alto, a defesa não conseguiu cortar corretamente e o Coração Valente testou no canto direito: 1 a 0.

O Cruzeiro quase empatou no lance seguinte. Após cruzamento da esquerda de Wellington Paulista, Denis não saiu e a bola sobrou na segunda trave para Gerson Magrão. Livre de marcação na pequena área, o lateral-esquerdo tocou de primeira, mas acertou a trave, assustando os mais de 51 mil torcedores presentes ao Morumbi.

Contratado para resolver os problemas de armação no meio-de-campo do São Paulo, Marlos começou a aparecer aos 27. De fora da área, ele arriscou e obrigou Fábio a fazer ótima defesa, espalmando para escanteio. Aos 32, fez linda jogada pela direita e rolou para Zé Luis na linha de fundo. O ala cruzou rasteiro e Borges apareceu em velocidade para fazer o segundo. Festa do atacante, que vibrou muito, deu a famosa cambalhota e arrancou da torcida os gritos de ?BOR-GES!!!?.

Mais uma vez o Cruzeiro teve a oportunidade de marcar logo em seguida ao gol tricolor. Aos 36, Kléber avançou pela direita e cruzou rasteiro. Ramires furou na tentativa do calcanhar e a bola cruzou toda a pequena área. Wellington Paulista também não desviou.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com