Schumacher pode correr pela Mercedes na temporada 2010,

Ex-chefe do alemão afirma que heptacampeão guardaria o lugar de Vettel na equipe

Michael Schumacher pode voltar à Fórmula 1. Segundo o ex-chefe do alemão, Eddie Jordan, o heptacampeão mundial foi procurado pela Mercedes para pilotar o carro da nova equipe em 2010. -

Isso está sendo negociado e acredito que irá acontecer. Começou com uma reunião entre Schumacher, Ross Brawn e o chefe-executivo da Daimler, Dieter Zetsche, no GP de Abu Dhabi – disse o dirigente à rede de TV britânica, "BBC". De acordo com Jordan, o plano da Mercedes seria dar a vaga para Schumacher, enquanto Sebastian Vettel ainda estivesse preso no contrato com a Red Bull, ou seja, pelo período de apenas um ano.

Caso a contratação aconteça, o heptacampeão se reunirá novamente com Brawn, com quem conquistou todos os seus sete títulos na F-1. Questionada sobre a possibilidade do retorno de Schumacher à categoria, a assessora do ex-piloto, Sabine Kehm, ficou em cima do muro. - É muito improvável, mas nunca diga nunca – afirmou Kehm à Rádio BBC.

Há dois empecilhos: as condições físicas do piloto de 40 anos, que o impediram de substituir Felipe Massa na Ferrari, quando o brasileiro sofreu um grave acidente no treino classificatório do GP da Hungria. No entanto, Kehm afirma que a lesão no pescoço do alemão estará totalmente curada no fim do ano.

O segundo problema para a transferência seria o contrato ainda vigente do ex-piloto como consultor da Ferrari. Porém, Jordan acredita que isso já está sendo resolvido. - Sei que ele estava marcado para encontrar com o presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, para negociar a sua liberação. Acredito que isso esteja sendo planejado agora.

Também acho que Ross e Michael estão conversando nos últimos dias e ele gostou da ideia de ser dirigido por Brawn novamente. É de dar água na boca. Ele ficou muito decepcionado por não ter podido substituir Massa porque quer correr de novo. É um sonho para as duas partes – disse Jordan. Segundo o jornal espanhol “As”, o contrato de Schumacher com a Ferrari foi modificado nos últimos dias. Antes consultor da equipe em geral, agora o alemão está ligado apenas a pilotos de testes.

A história entre Schumacher e a Mercedes é antiga. O piloto dirigiu carros da equipe em outras categorias e ela foi a responsável por levá-lo à Fórmula 1, pagando a Jordan para promover sua estreia em 1991.

Fonte: GloboEsporte