Seguranças dão jeito, mas Fifa veta visita íntima a jogadores da Espanha

Até mesmo membros do estafe espanhol conseguem arranjar uma solução para a falta de companhia feminina durante o torneio.

No regulamento do Hotel Luzeiros, na orla de Fortaleza, fica determinado que é proibido levar qualquer acompanhante ao quarto sem reserva prévia. No entanto, com uma conversa, é possível que seguranças do local deem um "jeitinho" e permitam a subida de namoradas ou até mesmo garotas de programa nas acomodações do local que serve de concentração para a seleção da Espanha na Copa das Confederações.


Seguranças de hotel dão

Até mesmo membros do estafe espanhol conseguem arranjar uma solução para a falta de companhia feminina durante o torneio.

Qualquer solicitação para os quartos dos jogadores, porém, está terminantemente proibida. E não apenas pelo regulamento interno do hotel. Em conversa com funcionários do estabelecimento, a Fifa vetou qualquer tipo de visita íntima nos quartos que a entidade reservou para os atletas espanhóis.

Foi a Fifa, por exemplo, que proibiu o acesso de prostitutas aos quartos dos jogadores da Espanha. Por causa do veto da entidade, as meninas e os atletas geraram grande confusão no saguão do hotel na madrugada da última segunda. A federação internacional está preocupada com novas polêmicas no noticiário das seleções que participam da Copa das Confederações.

Nas noites de segunda, terça e quarta-feira testemunhas flagraram algumas situações que comprovaram tal distinção entre hóspedes comuns e jogadores. Duas garotas de programa que atenderiam executivos hospedados no local não tiveram qualquer problema para entrar.

"Já temos um esquema certo com os seguranças. Sempre atendemos aqui", disse Danielle, que costuma trabalhar na orla da Avenida Beira Mar, em frente ao hotel Luzeiros, tradicional ponto de prostituição de Fortaleza.

"É complicado não poder ficar também com os jogadores porque era a nossa chance de ganhar um dinheiro. E não estamos fazendo nada de errado, apenas o nosso trabalho. Se podemos entrar normalmente nos outros quartos do hotel, porque não liberam o mesmo nos quartos das delegações? Não vamos fazer bagunça. A confusão só ocorreu na segunda porque os jogadores não gostaram da proibição", lamentou a garota.

Na madruga desta sexta, a cena se repetiu. Hóspedes comuns e até pessoas ligadas ao estafe espanhol receberam visitas íntimas no local. E novamente o bloqueio aos quartos dos jogadores espanhóis foi mantido.

Desta vez, porém, Fifa e hotel não tiveram maiores problemas. Com horário (1h) para retornar ao local após uma rápida liberação por conta da vitória sobre a Itália, os jogadores da Espanha nem tentaram "aprontar".

Procurada para comentar sobre a proibição, a Fifa não negou nenhuma informação e se limitou a dizer que não teria "nada a acrescentar sobre o assunto".

Fonte: UOL