Seleção Brasileira vence Omã por 2 a 0

Até a Copa do Mundo, a Seleção Brasileira fará mais um amistoso oficial, em março

A Seleção Brasileira venceu Omã por 2 a 0 nesta terça em Mascate e estragou a festa do sultão Qaboos bin Said, que pediu o amistoso para comemorar a data festiva do país - seu aniversário - mas nem foi ao estádio que leva o seu nome. Nilmar e Al Ghailani, contra, marcaram os gols da partida.

Com o tento desta terça-feira, Nilmar chegou ao seu sexto gol nos últimos cinco jogos que disputou. Uma média que deve colocá-lo na Copa do Mundo de 2010 e joga uma boa pressão em Robinho, que há dois meses vem se tratando de uma lesão.



A vitória sobre Omã fecha um ano quase perfeito da Seleção, que ao mesmo tempo em que bateu seleções inexpressivas, conseguiu bater rivais tradicionais, conquistar a Copa das Confederações e garantir com três rodadas de antecedência a vaga na Copa de 2010. O saldo de 2009 foram 14 vitórias, 2 empates e apenas uma derrota (na altitude da Bolívia).

Até a Copa do Mundo, a Seleção Brasileira fará mais um amistoso oficial, em março, provavelmente em Londres, contra adversário ainda não definido. Será a última chance para que Dunga faça testes antes da lista final.

Com um adversário modesto, número 79 no ranking da Fifa, Dunga poderia fazer testes desde o início do jogo. Mas preferiu manter a equipe que venceu a Inglaterra por 1 a 0 no sábado, em Doha, no Catar.

Logo aos 3min, a Seleção se impôs no marcador. Luís Fabiano chutou, Al-Habsi defendeu, e Nilmar aproveitou o rebote para marcar. A pressão continuou e o atacante do Villarreal e Luís Fabiano tiveram boas chances de ampliar.

O time da casa, empolgado com o fato de enfrentar a equipe pencatampeã do mundo, não ficou atrás e resolveu sair pro jogo. Júlio César evitou o empate com ótima intervenção após chute de Said.

Depois do susto, o Brasil voltou a controlar o jogo, dominando as ações até o final do primeiro tempo. Al-Habsi foi o personagem principal ao defender finalizações certeiras de Kaká, Luís Fabiano e Nilmar.

No segundo tempo, Omã continuou na busca de seu primeiro gol. Logo no início, Qasim Saeed chutou forte e Júlio César para espalmar. Na cobrança, o cabeceio de Abdulkarim saiu rente à trave do Brasil.

Permitindo que Omã criasse as melhores jogadas do segundo tempo , o Brasil conseguiu fazer seu segundo gol na partida com uma ajuda de Al Ghailani. Aos 16min, o lateral Michel Bastos levantou a bola para Hulk, que infiltrava na área. O zagueiro de Omã se antecipou mas acabou jogando a bola para o próprio gol.

O segundo tempo serviu para Dunga fazer testes com os jogadores que estrearam na Seleção sobre o seu comando. O atacante Hulk, que chegou a ser aplaudido por Dunga em um lance em que o terceiro gol do Brasil esteve perto, e o volante Fábio Simplício entraram logo após do intervalo. Carlos Eduardo e Cris também receberam uma chance.



FICHA TÉCNICA

Omã 0 x 2 Brasil

Gols

Brasil: Nilmar, aos 3min do primeiro tempo e Al Ghailani (contra) aos 16min do segundo tempo

Ponto Forte de Omã

Com atletas velozes e um bom goleiro, não foi goleado em jogo de festa

Ponto Forte do Brasil

Encarou o amistoso com seriedade e, com gol no início, aliviou a pressão de enfrentar uma equipe mais fraca

Ponto Fraco de Omã

Sem experiência e pontaria certeira, o time asiático não conseguiu vazar o goleiro Júlio César

Ponto Fraco do Brasil

Com muitos reservas em campo, não manteve o padrão na segunda etapa e pouco criou em campo

Personagem do jogo

Nilmar, que tem aproveitado as ausências de Robinho para ganhar espaço na Seleção Brasileira

Esquema Tático de Omãl

4-4-2

Ali Al-Habsi; Mohamed Rabia (Hasmin Saleh), Al-Nofali (Saad), Mohamed Al Balushi e Hasasan Al Ghailani; Ahmed Hadid, Qasim Saeed, Fawzi Bashir e Ismail Al Ajmi (Hani Al-Novi); Emad Al Hossan (Abdulkarim) e Rabea Al-Hosani (Hashim Saleh). Técnico: Claude Le Roy

Esquema Tático do Brasil

4-4-2

Júlio César; Maicon (Daniel Alves), Lúcio (Cris), Thiago Silva e Michel Bastos; Gilberto Silva, Felipe Melo, Elano (Carlos Eduardo) e Kaká (Julio Baptista); Nilmar e Luís Fabiano (Hulk). Técnico: Dunga

Árbitro

Erich Brahehmahaeer

Local

Estádio Sultan Qaboos, em Mascate (Omã)

Fonte: Terra, www.terra.com.br