Seleção encara os EUA hoje no reencontro de Mano com rival

Nesta quarta-feira, a partir das 21h (de Brasília), na FedEx Field, em Washington, o time canarinho terá pela frente os donos da casa.

O adversário é o mesmo da estreia em agosto de 2010. Naquele momento, Mano Menezes iniciava a sua trajetória na seleção brasileira. Agora, 22 jogos depois, os Estados Unidos vão cruzar novamente o caminho do treinador. Nesta quarta-feira, a partir das 21h (de Brasília), na FedEx Field, em Washington, o time canarinho terá pela frente os donos da casa, desta vez orientados pelo alemão Jürgen Klinsmann.


Seleção encara os EUA hoje no reencontro de Mano com rival

Na partida de 2010, o Brasil venceu por 2 a 0, com gols de Pato e Neymar. Os dois também estarão presentes em Washington, mas apenas o craque do Santos será titular. O camisa 11, por sinal, desembarcou nos Estados Unidos com outro status. O atacante pouco conhecido internacionalmente na estreia de Mano Menezes deu lugar ao melhor jogador do futebol brasileiro na atualidade.

- É o mesmo adversário, mas em outro momento. É claro que ele será lembrado como o adversário da minha estreia em um trabalho que começou em 2010 ? afirmou o treinador.

Até bem pouco tempo, a atuação diante dos americanos em Nova Jersey era tida como a melhor da era Mano. Na opinião do treinador, realmente foi um grande jogo. Mas, para ele, as situações agora são bem diferentes.

- Fizemos um grande jogo, sem dúvida nenhuma. Encontramos um adversário no mês de agosto, com muitos jogadores retornando das férias. Existia uma diferença física que vai ser diferente nessa partida de agora ? analisou.

De acordo com os organizadores da partida, que terá uma homenagem a alguns astros do futebol do país, como o ex-goleiro Tony Meola, já foram vendidos 60 mil dos 70 mil ingressos colocados à venda.

Duas alterações no time de Mano

O treinador decidiu fazer duas mudanças na equipe para o jogo desta quarta-feira. No gol, Jefferson dá lugar a Rafael, do Santos. E no ataque, Lucas deixa a equipe para a entrada de Neymar, que não participou da vitória por 3 a 1 sobre a Dinamarca, em Hamburgo, por ter atuado dois dias antes com a camisa do Santos.

Na coletiva na véspera do confronto, Mano fez questão de elogiar Lucas. Porém, na opinião do treinador, Neymar vive um momento mágico na carreira.

- O posicionamento tático básico é o mesmo contra a Dinamarca. A diferença é que Neymar vive um momento à frente do Lucas hoje, embora se tenha muita expectativa sobre o Lucas e eu me incluo nesse grupo. Mas temos que reconhecer que Neymar está em outro patamar.

Certo também é que o treinador mexerá na equipe no segundo tempo. Mano confirmou a intenção de utilizar Pato no duelo desta quarta-feira.

- O meu plano inicial é de utilizá-lo durante o segundo tempo. Mas o jogo de futebol é assim. Às vezes, você tem boas intenções, mas acaba tendo que mudar algumas coisas do planejamento - revelou o comandante.

A primeira vez de Klinsmann contra o Brasil

Esta será a primeira oportunidade que o técnico Jürgen Klinsmann terá de enfrentar o Brasil como treinador. Na Copa da Alemanha, em 2006, a equipe canarinho sucumbiu antes de poder enfrentar os anfitriões, naquela época comandados pelo ex-atacante.

Mesmo com menos de um ano à frente dos Estados Unidos, Klinsmann tem tentado dar a sua cara à equipe. E, nesta quarta-feira, ele tentará superar os brasileiros em Washington.

- Estamos trabalhando muito duro. Quero que eles continuem com fome, quero que eles corram atrás daquelas camisas amarelas. É bom trabalhar com esses caras, infelizmente não os temos por mais tempo à disposição - disse o treinador alemão.

Fonte: Globo