Sem Neymar, Santos fica no 0 a 0 com Guarani

O resultado deixa a equipe da Baixada na sexta colocação, com 35 pontos, a nove do Corinthians

Sem o atacante Neymar, afastado da rodada após discutir com o técnico Dorival Júnior, o Santos não passou de um empate por 0 a 0 com o Guarani, neste domingo, no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, e viu a liderança do Campeonato Brasileiro ficar um pouco mais distante.

O resultado deixa a equipe da Baixada na sexta colocação, com 35 pontos, a nove do Corinthians, atual primeiro colocado. Já o Guarani soma 30 e é o oitavo. Na próxima quarta-feira, o Santos faz clássico contra o líder na Vila Belmiro, às 22h (de Brasília), enquanto o time alviverde pega o São Paulo no Morumbi, às 19h30.

Mesmo com a punição, Neymar acompanhou a delegação alvinegra em Campinas. Ele apoiou o time nos vestiários, participando dos momentos que antecederam o início do duelo, e em seguida ficou na torcida. "É a prova de que ele tem bom ambiente conosco", disse Dorival pouco antes do jogo.

Quando a bola rolou, porém, ficou claro que o jovem atacante faz muita falta ao time, que encontrou dificuldades para criar boas chances. A primeira chegada veio apenas aos 30min, com Zé Eduardo, que recebeu de Madson, tirou de Douglas, mas viu a bola passar perto da trave. Na sequência, Madson chutou de fora da área e o goleiro bugrino defendeu em dois tempos.

Se o Santos sentia falta de Neymar, o Guarani lamentou a ausência de Mazola, suspenso, e também não se mostrou efetivo na frente nos primeiros 45 minutos. A equipe da casa teve mais volume apenas no início da partida antes de ver o rival tomar conta do meio-campo. O goleiro Rafael foi um mero espectador na primeira parte do jogo. "Marcamos muito mal. Precisamos tentar dar um desconforto ao Santos", afirmou o técnico Vagner Mancini no intervalo.

Os dois times voltaram sem alterações para o segundo tempo, e o Santos começou assustando. Marquinhos recebeu na intermediária e bateu forte. Douglas saltou para espalmar. O Guarani também arriscou chutes de longe, mas mostrou pouca pontaria. A partir dos 15 minutos, os dois treinadores mudaram suas equipes. Dorival mandou a campo Alan Patrick e Tiago Luís, nas vagas de Marquinhos e Zé Eduardo, respectivamente, enquanto Mancini trocou Mário Lúcio por Reinaldo e Baiano por Fabiano.

O panorama do jogo, porém, não mudou muito, com o Santos com mais posse de bola, sem criar chances reais de gol. O time alvinegro chegou novamente apenas aos 25min, quando Alan Patrick chutou de três dedos e obrigou Douglas a mais uma intervenção. Nos minutos finais, o Guarani se arriscou, mais na base da vontade, mas o máximo que conseguiu foram chutes perigosos de Márcio Careca e Apodi, não impedindo o empate diante da torcida.



FICHA TÉCNICA

Guarani 0 x 0 Santos

Ponto Forte do Guarani

Deu trabalho pelo lado direito, aproveitando a velocidade de Apodi

Ponto Forte do Santos

Arouca e Danilo protegeram bem a defesa e ajudaram em algumas chegadas ao ataque

Ponto Fraco do Guarani

Faltou qualidade no meio-campo; Baiano e Mário Lúcio estavam pouco inspirados

Ponto Fraco do Santos

Sem Neymar, ataque perdeu muita efetividade

Personagem do jogo

Em jogo de poucas emoções, Douglas se destacou, fazendo ao menos três difíceis defesas

Esquema Tático do Guarani

4-4-2

Douglas; Apodi, Fabão, Ailson e Márcio Careca; Renan, Paulo Roberto, Baiano (Fabiano) e Mário Lúcio (Reinaldo); Geovane (Rodrigo Heffner) e Ricardo Xavier; técnico Vagner Mancini

Esquema Tático do Santos

4-4-2

Rafael; Maranhão, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Danilo, Alex Sandro e Marquinhos (Alan Patrick), Madson (Marcel) e Zé Eduardo (Tiago Luís); técnico Dorival Júnior

Cartões Amarelos

Guarani: Renan, Reinaldo e Fabão

Santos: Edu Dracena, Léo e Tiago Luís

Árbitro

Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Local

Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP)

Fonte: Terra, www.terra.com.br