Sem Robinho, Santos faz 9 e retoma liderança

Sem Robinho, Santos faz 9 e retoma liderança

O time do interior deu um susto na torcida santista logo no primeiro minuto de jogo.

Mesmo sem os "meninos da Vila" Neymar e Robinho - que assistiu à partida de camarote - o Santos voltou a dar show. Neste domingo, no Pacaembu, a equipe atropelou o Ituano, que teve três jogadores expulsos, e saiu com uma vitória por 9 a 1, a maior goleada da competição. De quebra, retomou a liderança, perdida temporariamente para o Santo André no sábado.

O time do interior deu um susto na torcida santista logo no primeiro minuto de jogo. Após falta cobrada para a área, o zagueiro João Leonardo dominou, girou e chutou cruzado, como um autêntico centroavante, para abrir o placar em favor do Ituano.

O Santos não se abateu e começou a pressionar imediatamente em busca da igualdade. Nos minutos seguintes, Wesley, André e Rodrigo Mancha ameaçaram o goleiro Saulo - revelado pela equipe da Vila Belmiro - com finalizações perigosas. O veterano Roque Júnior tentava parar as investidas do garoto André com faltas.

Aos 11min, Madson recebeu na área pela direita e bateu na saída do goleiro, que fez boa defesa. O gol era questão de tempo, e saiu três minutos depois. Paulo Henrique cobrou falta para a área e André, sozinho, cabeceou forte para o chão. Saulo chegou a tocar na bola, mas não impediu o empate.

Os visitantes continuavam cometendo muitas faltas para paralisar o jogo, enquanto o Santos criava chances sem parar, principalmente com André. Aos 21min, ele tirou a bola de Roque Júnior, recebeu na área, fez boa jogada e chutou para grande defesa de Saulo.

Cinco minutos depois, Carlos Eduardo fez falta dura em Paulo Henrique e recebeu o segundo cartão amarelo, deixando o time de Itu com um a menos. Na cobrança, Marquinhos levantou na área e o próprio Ganso, sem marcação, cabeceou para as redes e virou a partida.

Após levar o segundo gol, o Ituano quase voltou para o jogo aos 33min, quando o também experiente Juninho Paulista avançou pela esquerda, cortou para o meio e bateu rasteiro. Felipe espalmou e a bola ainda bateu na trave. No minuto seguinte, o Santos respondeu com Wesley, que chutou da entrada da área, mas Saulo agarrou.

Os comandados de Dorival Júnior continuaram apertando o Ituano, até que o terceiro gol saiu aos 40min. André recebeu lançamento por trás da zaga, invadiu a área completamente sozinho e soltou uma bomba no alto, sem chances de defesa, para fazer seu nono gol no Paulista.

Com 43min, Roque Júnior sentiu dores musculares e deu lugar a Anderson Salles, outro jogador formado na base santista. Apenas dois minutos depois, Madson recebeu pelo meio, passou entre dois marcadores e chutou forte no canto: 4 a 1 ainda no primeiro tempo.

Na volta do intervalo, o Santos não diminuiu o ritmo. Logo aos 4min, Marquinhos arriscou de longe e Saulo defendeu de uma maneira estranha. Aos 8min, o quinto gol: Madson bateu falta, a bola bateu na barreira e voltou para o próprio meia santista, que emendou mais um chute forte e rasteiro, no canto esquerdo do goleiro.

O time queria mais. Aos 16min, Maikon Leite - que havia entrado no lugar de Arouca pouco antes - fez mais um, aproveitando cruzamento de Wesley da direita e batendo de primeira após o zagueiro do Ituano ter escorado de cabeça. Dorival Júnior reagiu ao sexto gol com outra substituição ofensiva, sacando Pará para a entrada do atacante Zé Eduardo e deslocando Madson para a lateral esquerda.

Aos 28min, Paulo Henrique recebeu bola na grande área, driblou o zagueiro e chutou, já meio desequilibrado, no canto esquerdo de Saulo, que tomou seu sétimo gol na partida. Curiosamente, ele era o goleiro do Santos quando, no Campeonato Brasileiro de 2005, o time perdeu por 7 a 1 para o Corinthians, no mesmo Pacaembu.

Porém, a contagem não parou por aí. Aos 40min, Zé Eduardo recebeu na entrada da área e chutou rasteiro. Saulo falhou feio e deixou a bola passar por baixo do braço: 8 a 1. Pouco depois, o volante Luís Eduardo fez falta violenta e foi expulso direto.

O golpe de misericórdia veio aos 46min, com direito a expulsão de Saulo, que fez pênalti em cima de Maikon Leite. Com o zagueiro Jean Pablo no gol, André foi para a cobrança e fechou o massacre. Wesley ainda recebeu cartão vermelho no final do jogo, após levar o segundo amarelo.

FICHA TÉCNICA

Santos 9 x 1 Ituano

Gols

Santos: André, aos 14min e aos 40min, Paulo Henrique, aos 27min, e Madson, aos 45min do 1º tempo; Madson, aos 8min, Maikon Leite, aos 16min, Paulo Henrique, aos 28min, Zé Eduardo, aos 40min, e André, aos 46min do 2º tempo

Ituano: João Leonardo, a 1min do 1º tempo

Ponto Forte do Santos

Movimentação envolvente do ataque, que não parou de buscar o gol mesmo após consolidada a goleada

Ponto Forte do Ituano

Juninho Paulista, que se esforçou e fez algumas boas jogadas

Ponto Fraco do Santos

Desatenção inicial que resultou no gol do Ituano no primeiro minuto de jogo

Ponto Fraco do Ituano

Excesso de faltas, culminando com três expulsões, e incapacidade de conter os atacantes santistas

Personagem do jogo

Paulo Henrique, que comandou a goleada com dois gols e grandes jogadas

Esquema Tático do Santos

4-4-2

Felipe; Wesley, Edu Dracena (Roberto Brum), Durval e Pará (Zé Eduardo); Rodrigo Mancha, Arouca (Maikon Leite), Marquinhos e Paulo Henrique; Madson e André. Técnico: Dorival Júnior

Esquema Tático do Ituano

3-5-2

Saulo; Rodrigão, João Leonardo e Roque Júnior (Anderson Salles); Rissut, Luís Eduardo, Sandro, Juninho Paulista e Carlos Eduardo; Marcel (Jean Pablo) e Welton (Lincom). Técnico: Mazola Júnior

Cartões amarelos

Santos: Paulo Henrique e Wesley

Ituano: Carlos Eduardo

Cartões vermelhos

Santos: Wesley

Ituano: Carlos Eduardo, Luís Eduardo e Saulo

Árbitro

Roberto Pereira Pires

Local

Estádio do Pacaembu, São Paulo (SP)

Fonte: Terra, www.terra.com.br