Emocionado, Beckham dá adeus ao PSG com vitória em Paris

Emocionado, Beckham dá adeus ao PSG com vitória em Paris

Meia inglês joga última partida na casa do PSG e deixa o campo no fim ovacionado por jogadores e torcedores. Lucas faz reverência

O meia David Beckham, que está se aposentando do futebol, se despediu da torcida do Paris Saint-Germain de forma emocionante neste sábado na vitória sobre o Brest por 3 a 1, pela penúltima rodada do Campeonato Francês. O clube não confirma que esta tenha sido a última partida oficial do inglês, mas pelo choro do jogador nos minutos finais, tudo leva a crer que ele não deverá estar em campo contra o Lorrient na rodada final da competição.

Beckham, que disputou 14 partidas com a equipe, ganhou de presente do técnico Carlo Ancelotti a faixa de capitão, sendo o sétimo jogador do clube a ter a honraria na temporada. Os pais, a esposa - a ex-Spice Girl Vitoria - e os quatro filhos do casal estavam nas tribunas. Em campo, o posicionamento imposto pelo comandante italiano impediu que a estrela da noite brilhasse. Atuando mais recuado, como distribuidor do jogo, Becks pouco fez, mas no segundo tempo resolveu arriscar mais dos seus tradicionais lançamentos, nitidamente querendo mostrar os últimos lampejos de seu talento aos torcedores.

O Paris Saint-Germain voltou a conquistar o Francês no último fim de semana na vitória por 1 a 0 sobre o Lyon, dando fim ao jejum de 19 anos sem levantar a taça. O último compromisso da temporada será no próximo domingo, longe de Paris. Neste sábado, o time chegou a 80 pontos, contra 70 do segundo colocado Olympique.

Ibra rouba o show

Ibrahimovic não deu chances para uma possível zebra e abriu o placar logo aos cinco minutos do primeiro tempo. Com muita categoria, o sueco tabelou, livrou-se da marcação e chutou com força para fazer 1 a 0. Na jogada seguinte ao gol, o grandalhão quase fez o segundo. De frente para o goleiro, tentou o drible, mas não conseguiu passar pelo rival.

O Brest teve maior posse de bola, mas pouco incomodou. Chafni tentou inúmeros chutes de fora da área, mas não estava com a pontaria em dia. A melhor jogada de Beckham na partida aconteceu aos 13 minutos. O inglês fez um lindo lançamento para Ibra, que dominou a bola com as costas tentando um passe, que infelizmente não encontrou ninguém.

O segundo gol parisiense saiu dos pés de Becks. O capitão cobrou escanteio, e Matiudi, sem nenhuma intimidade com a bola, chutou sem jeito, mas conseguiu ampliar. Aos 35 minutos, o futuro novo aposentado da praça teve uma grande chance para fazer seu gol. Falta na entrada da área do Brest, ele se posicionou ao lado de Ibrahimovic. O sueco, todavia, não quis saber de homenagens e cobrou a falta. Acabou fazendo o terceiro, um belo gol. A bola bateu na mão do goleiro, é verdade, mas foi parar no ângulo.

Para a segunda etapa, o PSG apresentou uma novidade: Lucas entrou após o intervalo, mas assim como o restante do time, pouco fez. A única grande chance parisiense veio aos 15 minutos. Gameiro ficou na cara do gol, mas chutou nos pés do goleiro. Mas o clima já era de festa, de amistoso festivo.

A emoção de Beckham

Quando Lavezzi se postou ao lado do quarto árbitro para entrar como substituto, aos cerca de 36 minutos, Beckham começou a chorar. Mas antes de Becks deixar o campo, o Brest diminuiu com Benschop, que entrou por trás da defesa e chutou cruzado. A substituição aconteceu aos 38, e o jogo simplesmente parou. Todos os jogadores do PSG foram em direção ao inglês para cumprimentá-lo. Lucas foi além e fez um sinal de reverência. O estádio ficou de pé para os últimos aplausos.

Após o apito final, o inglês voltou a campo para agradecer ao público. Os companheiros aproveitaram a oportunidade e o jogaram para o ar, em gesto que tradicionalmente é feito com os treinadores em dia de título.

Fonte: GloboEsporte.com