Inter vence o Chivas de virada por 3 a 2 e é bicampeão da Taça Libertadores. Veja fotos!

Inter vence o Chivas de virada por 3 a 2 e é bicampeão da Taça Libertadores. Veja fotos!

Assim como no jogo de ida no México, o Inter dominou a partida contra o Chivas

A torcida colorada esperava uma noite tranquila de comemoração, mas teve que passar por uma boa dose de sofrimento antes de vibrar com o bicampeonato da Copa Libertadores, nesta quarta-feira, no Beira-Rio. Assim como no jogo de ida no México, o Inter dominou a partida contra o Chivas, mas sofreu um gol no fim do primeiro tempo; na segunda etapa, porém, gols de Rafael Sobis, Leandro Damião e Giuliano deram à equipe gaúcha a virada por 3 a 2 e o maior título das Américas, pela segunda vez em sua história.

Rafael Sobis, grande nome do título da Libertadores de 2006 diante do São Paulo, voltou a mostrar estrela ao balançar as redes no momento mais delicado da partida, quando o Inter perdia por 1 a 0 e o jogo caminhava para a prorrogação. Depois, o atacante deu lugar ao jovem Leandro Damião, que deixou sua marca poucos minutos depois de entrar em campo. Giuliano, novamente decisivo, fechou o placar com um golaço no final.

A equipe mexicana marcou forte e apelou para a violência em vários momentos do jogo, tendo até um jogador, Arellano, expulso nos últimos minutos finais. Porém, não foi suficiente para tirar a conquista do Beira-Rio.

Primeiro tempo

Com Rafael Sobis isolado no ataque no lugar do lesionado Alecsandro, o time colorado começou nervoso, travado, longe do futebol de passes rápidos que havia apresentado na vitória no México. O Chivas, porém, limitava-se a marcar. A primeira chegada do Inter veio aos 9min: D"Alessandro levantou na área em cobrança de falta e Índio desviou de cabeça, para defesa tranquila de Michel.

Pressionando a saída de bola da equipe gaúcha, os mexicanos forçavam o erro do Inter. Aos 12min, Sandro foi desarmado e Bautista chutou de fora da área, mas pegou fraco na bola e facilitou a defesa de Renan. Aos poucos, porém, o ritmo da marcação do Chivas foi diminuindo e o Inter foi encontrando mais espaços para sair jogando.

A equipe visitante passou a apelar para faltas duras para parar os avanços colorados; o Inter seguiu melhor no jogo, mas só conseguia chegar na bola parada. Aos 19min, cruzamento de D"Alessandro em cobrança de escanteio e cabeçada para fora de Sandro. A resposta veio três minutos depois, quando Fabián arriscou de longe e viu a bola passar perto do ângulo de Renan.

O domínio do time brasileiro crescia. Aos 23min, Tinga fez grande jogada ao passar por dois adversários e tocou para a entrada da área; Rafael Sobis fez o corta-luz e Taison bateu colocado, mas Michel espalmou bem. Com 26min, D"Alessandro assustou em cobrança de falta. Na sequência, Bolívar pegou sobra de escanteio e bateu para fora.

Assim como no jogo de ida, justamente quando o Inter parecia mais à vontade em campo, o Chivas abriu o placar. Aos 42min, após bola alçada na área, Omar Bravo ajeitou de cabeça e Fabián emendou um belo voleio sem chances para Renan, calando a torcida no Beira-Rio. O Inter pressionou até o intervalo em busca do empate, mas os mexicanos se seguraram, contando com ótimas intervenções do zagueiro e capitão Reynoso.

Segundo tempo

Novamente embalado pelo torcedor, o Inter começou acelerado na segunda etapa e assustou logo no primeiro minuto. Taison arrancou pelo meio e bateu de bico de fora da área, mas Michel defendeu em dois tempos. Pouco depois, foi Rafael Sobis quem arriscou de longe, e novamente o goleiro mexicano soltou para depois fazer a defesa completa.

O Chivas marcava com mais força que no primeiro tempo e os colorados tinham dificuldade para articular jogadas. Aos 8min, Kleber conseguiu enfiar bola precisa para Rafael Sobis na frente, mas o atacante vacilou ao tentar driblar o goleiro e acabou desarmado. Roth não esperou muito para mandar Giuliano aquecer: aos 10min, o "talismã" já se preparava para entrar em campo.

O andamento da partida era igual ao da etapa inicial: o Inter com a posse de bola, tentando escapar da marcação cerrada, e o Chivas só se defendendo. Até que, aos 16min, a resistência mexicana cedeu. Kleber fez levantamento preciso da esquerda e Rafael Sobis chegou antes do goleiro Michel para desviar para o fundo das redes; na jogada, o atacante colorado caiu de mau jeito e machucou o ombro direito.

Depois do empate, Giuliano entrou no lugar de Taison. Os colorados continuaram melhores e, aos 24min, D"Alessandro fez lindo lance: o argentino ameaçou chutar e deixou Reynoso no chão, mas a finalização foi defendida por Michel. Na sequência, o Chivas quase ficou na frente de novo. Após cruzamento na área, Renan saiu de soco e dividiu com Fabián, evitando o gol mexicano.

A partida era nervosa e, aos 27min, Reynoso protagonizou um lance de boxe ao dar três socos nas costas de Rafael Sobis sem ser notado pelo árbitro Oscar Ruiz. O atacante deixou o campo pouco depois para a entrada do garoto Leandro Damião, que mostrou estrela ao marcar o segundo gol do Inter aos 30min: ele escapou pelo meio, arrancou em direção ao gol e bateu forte. A bola ainda tocou na mão de Michel, mas entrou.

Ainda faltava o gol de Giuliano. E ele veio aos 45min, quando o meia recebeu na entrada da área, passou entre dois marcadores e deu um lindo toque por cobertura na saída de Michel, garantindo o título e a festa colorada.

FICHA TÉCNICA

Internacional 3 x 2 Chivas Guadalajara

Gol

Internacional: Rafael Sobis, aos 16min, Leandro Damião, aos 30min, e Giuliano, aos 45min do 2º tempo

Chivas Guadalajara: Fabián, aos 42min do 1º tempo

Esquema Tático do Internacional

4-2-3-1

Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Sandro e Guiñazu; D"Alessandro, Tinga (Wilson Matias) e Taison (Giuliano); Rafael Sobis (Leandro Damião). Técnico: Celso Roth

Esquema Tático do Chivas Guadalajara

4-2-3-1

Michel; Magallón, Reynoso, De Luna e Ponce; Báez (Vázquez) e Araujo; Fabián, Bautista e Arellano; Omar Bravo. Técnico: José Luis Real

Cartões amarelos

Internacional: Bolívar

Chivas Guadalajara: De Luna, Fabián, Bautista e Omar Bravo

Cartão vermelho

Chivas Guadalajara: Arellano

Árbitro

Oscar Ruiz (COL)

Local

Estádio Beira-Rio, Porto Alegre (RS)























Fonte: Terra, www.terra.com.br