No Rio, astros sorteiam eliminatórias da Copa 2014, e França enfrentará Espanha

No Rio, astros sorteiam eliminatórias da Copa 2014, e França enfrentará Espanha

França dá azar e cai em grupo da Espanha nas Eliminatórias da Copa

A primeira grande festa da Copa do Mundo de 2014 ocorreu neste sábado no Rio de Janeiro. O sorteio das Eliminatórias para o Mundial do Brasil reuniu na Marina da Glória dirigentes do futebol, ícones do esporte e jogadores jovens, que escolheram os confrontos entre os continentes. O evento, porém, não conseguiu escapar da monotonia.

Ultrapassando o tempo previsto, que era de 105 minutos, a festa usou clichês do Brasil, especialmente na música, mas não conseguiu afastar os bocejos dos presentes. O presidente da Associação do Futebol Argentino (AFA), Julio Grondona, foi até flagrado dormindo pela transmissão.



Desde a apresentação de como seria o palco do sorteio das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2014, ficou claro que os organizadores tentariam exaltar todos os clichês em torno do Brasil: a natureza, as belas mulheres e o samba. Mas os shows que entremearam o evento foram os que mais abusaram deste "clichê verde e amarelo".

O primeiro show teve a presença de dois cantores que se identificam perfeitamente com a MPB: Ana Carolina e Ivan Lins. Os dois cantaram os seus maiores sucessos, em um ritmo que lembrou o samba. Ana Carolina, inclusive, pegou um pandeiro enquanto Ivan Lins cantava Madalena.

Em seguida foi a vez de destacar a Bossa Nova. Mesmo não sendo um ritmo tão conhecido entre os turistas mais novos, alguns jornalistas estrangeiros gostaram do que viram quando Daniel Jobim, neto de Tom Jobim entrou no palco.

Muito parecido fisicamente com seu avô, Jobim entrou no palco com um chapéu semelhante ao que Tom usava e ainda tocou piano e cantou Ela é Carioca. Em seguida, a organização colocou um vídeo batido, mas muito conhecido mundo afora, de Tom Jobim e Sinatra cantando Garota de Ipanema.

A esperança para fechar o evento com chave de ouro não obteve muito o resultado esperado. "Deslizando" no palco, Ivete Sangalo apareceu tentando animar a plateia que acompanhava o evento. A principal cantora brasileira da atualidade dividiu o palco com a Orquestra Sinfônica de Heliópolis e para continuar o "clichê musical" cantou País Tropical, canção que fez muito sucesso nas vozes de Jorge Ben Jor e Wilson Simonal.

O evento se iniciou com um cerimonial "político". O presidente da Fifa, Joseph Blatter, veio ao palco e fez um discurso direcionado ao povo brasileiro, em que pediu apoio ao governo do País para que a Copa seja bem realizada.



A seguir, os apresentadores da Rede Globo, Tadeu Schmidt e Fernanda Lima, chamaram ao microfone a presidente do Brasil, Dilma Rousseff. A petista iniciou seu discurso apresentando os principais presentes. Enquanto Ricardo Teixeira recebeu aplausos tímidos, o embaixador honorário da Copa, Pelé, foi efusivamente saudado pela plateia.

Dilma optou por um tom sério em sua fala, mas apresentando a promessa de que o Brasil faça a melhor Copa do Mundo da história. "O novo Brasil estará pronto para encantar o mundo em 2014", disse a presidente. Depois de um vídeo que exibiu imagens "típicas" e ufanistas do País, acompanhado por uma poesia proclamada pelo global Pedro Bial, foram iniciados os sorteios das Eliminatórias.

O primeiro item a ser escolhido foi a ordem da repescagem entre os continentes, sendo determinado que o quinto colocado da América do Sul decidirá sua vaga contra um representante da Ásia, enquanto Oceania e Concacaf disputarão sua presença no outro playoff.

A seguir, Fernanda Lima e Jeróme Valcke, secretário-geral da Fifa, passaram a cerimônia ao sorteio das partidas da África. Cafu e Neymar foram os convidados que escolheram as bolinhas das eliminatórias do continente negro, ambos vestidos elegantemente com terno e gravata.

Na sequência foi a vez de Lucas, meia do São Paulo, e Zico sortearem os jogos da Ásia. Valcke aproveitou para brincar com a presença do ídolo no Flamengo na escolha, uma vez que Zico é um ícone também no Japão. E coube ao ex-meia deixar a seleção japonesa no Grupo C com Coreia do Norte, Uzbequistão e Síria.

Ao fim do sorteio, Fernanda Lima chamou ao palco os cantores Ivan Lins e Ana Carolina para exaltar a "brasilidade" na música. A dupla entoou as canções É isso aí (versão de The Blower"s Daughter, de Damien Rice), Começar de Novo e Madalena.

Ao fim da canção, foi a vez de Bebeto e Lucas Piazon, meia-atacante da base do São Paulo, sortearem as eliminatórias da Concacaf, que englobam América do Norte e Central.

Os sorteios foram intercalados por uma apresentação de bossa nova liderada por Daniel Jobim, neto de Tom Jobim. Enquanto o músico tocava, foi transmitido um vídeo de seu avô interpretando Garota de Ipanema com a companhia de Frank Sinatra. A Oceania foi o próximo continente a ter suas eliminatórias determinadas. O veterano Mario Jorge Lobo Zagallo foi o responsável pelo sorteio, acompanhado por Felipe Bastos, jovem volante do Vasco.

A América do Sul, que não precisa de sorteio, foi apresentada por um vídeo contendo imagens de grandes jogadores do continente. A seguir, a Orquestra Sinfônica de Heliópolis, bairro humilde de São Paulo, interpretou Aquarela do Brasil, de Ary Barroso. De repente veio ao palco Ivete Sangalo, deslizando da direita para a esquerda e fazendo um medley de Acelera Aê e País Tropical, esta última uma canção eternizada por Jorge Ben Jor.

Ronaldo e Paulo Henrique Ganso subiram ao palco para iniciar o sorteio a Europa. Entrevistado, o ex-atacante admitiu a vontade de jogar, enquanto Ganso conviveu com comparações a Pelé. "Adoraria participar, mas já perdi a época", disse o ex-centroavante, que foi confundido por Romário por Tadeu Schmidt ao fim da arrastada apresentação.

O cruzamento entre franceses e espanhóis na Europa foi a maior surpresa do sorteio das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2014, neste sábado, na Marina da Glória, no Rio de Janeiro. O primeiro colocado de cada chave tem vaga direta no Mundial. Oito dos nove segundo colocados se enfrentam em repescagem para definir outros quatro representantes.

Grupo A

Croácia, Sérvia, Bélgica, Escócia, Macedônia e País de Gales

Grupo B

Itália, Dinamarca, República Checa, Bulgária, Armênia e Malta

Grupo C

Alemanha, Suécia, Irlanda, Áustria, Ilhas Faroe e Cazaquistão

Grupo D

Holanda, Turquia, Hungria, Romênia, Estônia e Andorra

Grupo E

Noruega, Eslovênia, Suíça, Albânia, Chipre e Islândia

Grupo F

Portugal, Israel, Rússia, Azerbaijão, Irlanda do Norte e Luxemburgo

Grupo G

Grécia, Eslováquia, Bósnia Herzegovina, Lituânia, Letônia e Liechtenstein

Grupo H

Inglaterra, Montenegro, Ucrânia, Polônia, Moldávia e San Marino

Grupo I

Espanha, França, Bielorrúsia, Georgia e Finlândia























Fonte: Terra, www.terra.com.br