STJD pode anular partida entre Goiás e Grêmio Prudente

STJD pode anular partida entre Goiás e Grêmio Prudente

O jogo entre Goiás e Grêmio Prudente pode ser anulado pelo STJD

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) vai julgar, na próxima sexta-feira, um lance da partida em que o Goiás perdeu por 2 a 1 para o Grêmio Prudente, no último dia 21 de agosto, pelo Campeonato Brasileiro. O jogo poderá até ser anulado, devido a um pênalti proposital cometido pelo zagueiro Diego, que evitou com as mãos um gol da equipe goiana.

Dentro do duelo, o zagueiro do Prudente foi expulso pelo árbitro Evandro Rogério Roman, mas o Goiás acabou perdendo o pênalti, defendido pelo goleiro Geovanni. Por esse motivo, a procuradoria do STJD enquadrou a jogada no artigo 243-A (atuar, de forma contrária à ética desportiva, com o fim de influenciar o resultado de partida).

Segundo o Código Brasileiro de Justiça Desportiva, a pena para essa violação pode atingir o clube (no caso, o Grêmio Prudente), que poderia levar multa de até R$ 100 mil, suspensão de 12 a 24 partidas, além de poder ter a partida anulada. Nesse último caso, o jogo teria de ser realizado novamente.

No mesmo julgamento, Diego foi enquadrado no artigo 250 (praticar ato desleal ou hostil durante a partida), que pode suspendê-lo por até 3 jogos das partidas do Brasileirão.

O lance feito por Diego foi idêntico ao realizado pelo atacante uruguaio Luis Suarez durante a Copa do Mundo deste ano. Nas quartas de final contra Gana, Suarez defendeu em cima da linha uma cabeçada do time adversário, já no fim da prorrogação.

O juiz da partida marcou o pênalti e expulsou o jogador, mas o goleiro uruguaio Muslera acabou defendendo a cobrança do atacante Asamoah Gyan. O fato levou o jogo para a decisão por pênaltis e o Uruguai garantiu sua classificação às semifinais do Mundial.

Fonte: Terra, www.terra.com.br