Surpreso com doping, Sipder projeta mais 5 anos no MMA

Anderson Silva se encontrou com o público e a imprensa pela primeira vez


Quase dois meses após a revelação do polêmico caso de doping em que foi flagrado antes e depois do UFC 183, evento que aconteceu em janeiro e marcou seu retorno ao octógono, Anderson Silva se encontrou com o público e a imprensa pela primeira vez. O ex-campeão dos médios liderou um seminário no clube Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) na Lagoa, no Rio de Janeiro, ao lado do mestre Ricardo De La Riva. Além de passar seus ensinamentos aos cerca de cem atletas que pagaram até R$ 150 para aprender suas dicas marciais, Spider respondeu perguntas dos presentes, falou sobre sua expectativa em relação ao futuro no UFC e mais.

Após chegar quase uma hora atrasado, Anderson driblou a imprensa que o esperava na porta e entrou no ginásio ao som de sua música de entrada no UFC, para o delírio dos presentes. O brasileiro ensinou aos alunos alguns dos golpes mais marcantes de sua carreira, a exemplo do triângulo que usou para finalizar Chael Sonnen, em agosto de 2010, e o chute frontal que nocauteou Vitor Belfort, em 2011.

- O Vitor tem um boxe muito melhor do que o meu. Eu não podia encurtar a distância com ele. Ele também é muito mais rápido do que eu. Por isso apliquei esse chute. Na minha opinião, o Vitor é o cara mais rápido da categoria dos médios - elogiou o lutador, enquanto ensinava um dos golpes que o consagrou no octógono.

Quando abriu espaço para perguntas, os fãs logo quiseram saber sobre seu futuro na maior organização de MMA do mundo depois do escândalo no doping. Deles o atleta não se esquivou. Ao ser perguntado se volta a lutar após o flagra, Anderson explicou a atual situação e projetou retorno em 2016.

- Volto, volto (a lutar). Ano que vem... A gente ainda não sabe o que vai acontecer, todas as coisas as quais eu usei durante a minha perna quebrada e todos os suplementos foram todos levados para o laboratório da comissão para serem examinados para ver o que realmente aconteceu, porque nem eu sei o que aconteceu. Foi uma surpresa pra mim também. E acho que ano que vem eu volto a lutar. Seria o normal, eu voltaria já ano que vem mesmo - declarou.

Spider também foi questionado de um possível contrato de 15 lutas anunciado antes de seu retorno ao Ultimate. Ele não confirma, mas diz que pretende prolongar sua carreira por mais cinco anos.

- Foi uma proposta do Dana (White) e do Lorenzo (Fertitta). A única lesão mais grave que eu tive foi a da perna. Nunca tive nenhum tipo de lesão, nenhum tipo de problema em treino. Cheguei com toda a minha equipe e perguntei: "E ai? Vocês acham que dá?" Sentamos, conversamos e estamos fazendo todo um treino voltado para eu lutar mais cinco anos. Durante todo esse tempo já temos o cronograma do meu treinamento para que eu consiga lutar esse cinco anos. Se a gente conseguir fazer mais do que isso, é um gol a mais - explicou.

Fonte: msn