Taça Rio: Fla e Vasco disputam final

A semifinal começa às 16h (de Brasília), e o vencedor enfrenta o Botafogo no próximo fim de semana.

O sonho do tetra de um lado, e o desejo de encerrar um jejum de seis anos sem título do Carioca do outro. Neste domingo, Flamengo e Vasco duelam no Maracanã e decidem qual dos dois terá de cancelar os planos ambiciosos. A semifinal da Taça Rio começa às 16h (de Brasília), e o vencedor enfrenta o Botafogo no próximo fim de semana.

Soberano nos últimos três anos no Rio de Janeiro, o Flamengo divide-se entre o ineditismo da quarta conquista regional consecutiva e a flagrante importância maior da Taça Libertadores. Mesmo que seja eliminado, porém, o time pode ficar tranquilo: a hegemonia está garantida. O time tem 31 títulos contra 30 do Fluminense, que foi eliminado ao perder por 3 a 2 para o Botafogo.

Apesar da prioridade ao torneio continental, aonde não vai muito bem, o Rubro-Negro sabe que uma eliminação precoce traria problemas.

- O Vasco está há muito tempo sem chegar à final do Carioca, e o Flamengo vem de títulos seguidos. Por isso a pressão sobre a gente é maior. Nos cobram muito porque conquistamos uma Copa do Brasil, três cariocas e um Brasileiro ? disse o técnico Andrade.

Depois de visitar a Série B em 2009, o Vasco voltou com o título embaixo do braço. Mas a obsessão pelo Carioca só aumenta. A última vez que conquistou o troféu foi em 2003. O time passou por apuros na Taça Rio, com três derrotas consecutivas ? uma delas para o Flamengo ? e trocou de treinador. Saiu Vagner Mancini e entrou Gaúcho.

De volta aos eixos, o time conseguiu a classificação na última rodada, com uma vitória dramática por 4 a 3 sobre o Duque de Caxias. Na Taça Rio, o Vasco jogou melhor, mas perdeu por 1 a 0 para o Flamengo, gol de Adriano. Desta vez, o Imperador não estará em campo.

Sem o Imperador

A situação que determinou a ausência dele foi curiosa. Na sexta-feira, o jogador deu entrevista sorridente, avisou que ainda sentia dores na região lombar, mas garantiu que estaria em campo porque o grupo precisava dele. Menos de 24h depois, ele mudou de ideia e preferiu recuperar a parte física antes de voltar aos campos. Será o terceiro jogo consecutivo do Flamengo sem a estrela. Andrade não anunciou o substituto, mas a tendência é a escalação de Bruno Mezenga. Sem o companheiro, cabe a Vagner Love a responsabilidade de representar o Império do Amor. Ele é o artilheiro do Carioca, com 12 gols.

Depois do empate por 2 a 2 com o Universidad de Chile, quinta-feira, o Flamengo teve pouco tempo para se recuperar para a decisão. A escalação terá mudanças. Andrade deve tirar Kleberson e colocar Maldonado. Destaque nos últimos dois jogos, Michael será mantido.

Com Carlos Alberto no banco, Vasco vai jogar no 4-4-2 ou no 3-5-2

Prejudicado pelas fortes chuvas que castigaram o Rio de Janeiro ao longo da semana e por não saber com quais atletas poderia contar no clássico deste domingo, o técnico Gaúcho fez o que pôde para montar o Gigante da Colina para a semifinal da Taça Rio. A única dúvida do treinador para o confronto é com qual esquema vai atuar. A ideia era escalar o Vasco no 3-5-2, caso Adriano fosse confirmado no Flamengo. Mas, com o Imperador vetado, a tendência é atuar no 4-4-2. Porém, uma escalação com três zagueiros não está descartada

Fernando e Souza brigam pela posição e esperam a definição do esquema para saber quem vai entrar no time titular. Para Gaúcho, com o Imperador, o Vasco precisaria de um time mais forte para conter a força do atacante. Sem Adriano, o time poderia atuar apenas com dois zagueiros e ganhar um pouco mais de força no meio-campo para ter uma saída de bola da defesa para o ataque com mais qualidade.

- Gostei das duas formações. A primeira formação foi com um time mais leve e mais rápido. Na segunda parte, nós tivemos uma equipe muito forte, mas sem muita saída de bola. Com dois zagueiros, o time ganha muito na saída com os três volantes (Léo Gago, Souza e Rafael Carioca) que nós temos ? afirmou o treinador.

Para piorar a situação, Gaúcho ainda precisou esperar a liberação do Tribunal de Justiça Desportiva para saber se poderia contar com os volantes Rafael Carioca e Souza. O primeiro conseguiu um efeito suspensivo e está liberado para jogar. O outro foi julgado pelo TJD por sua expulsão na derrota por 1 a 0 para o Olaria, no dia 20 de março. Punido com um jogo, já cumprido, o atleta ficou à disposição do comandante vascaíno.

Certo mesmo é a situação do capitão Carlos Alberto. O jogador treinou normalmente nos últimos dias e vai ser relacionado para o jogo. O camisa 19 vai ficar como opção no banco de reservas por não estar bem condicionado fisicamente. A expectativa é que o atleta possa atuar cerca de 30 minutos do clássico deste domingo.

Outra mudança ocorre nas cobranças de pênaltis. Dodô, que perdeu dois contra o Flamengo no último clássico, não será o cobrador. Philippe Coutinho é o escolhido.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com