Técnico do Comercial-PI sonha com voos mais altos no futebol nacional

Técnico do Comercial-PI sonha com voos mais altos no futebol nacional

Anibal Lemos gosta de seus times jogando com simplicidade, "como o Barcelona"

Com fala mansa e muita tranquilidade, o técnico Anibal Lemos se mostra orgulhoso de seu trabalho à frente do Comercial-PI, time que deu bastante trabalho ao Palmeiras na primeira fase da Copa do Brasil.

Nascido no Piauí, o técnico fala com orgulho de trabalho que realiza em sua terra, mas não esconde o desejo de evoluir na carreira. Aos 51 anos, ele acha que pode fazer sucesso em clubes de maior expressão.

- Quem não gostaria? É o desejo de todo treinador. Eu estudo muito e acho que posso realizar um bom trabalho.

O R7 acompanhou a equipe desde o fim da tarde desta quarta-feira (2) até minutos antes do jogo contra o Palmeiras, nos vestiários do Pacaembu. Faltavam menos de cinco minutos para o jogo começar e Anibal falava calmamente de sua vida e de sua rotina acelerada (são três empregos ao mesmo tempo) enquanto os jogadores faziam os últimos exercícios de aquecimento.

Além de técnico do Comercial, Anibal Lemos também trabalha na AABB (Associação Atlética Banco do Brasil, ligada aos funcionários do banco) de Campo Maior, cidade-sede do clube, onde treina um time de veteranos, e ainda presta serviços à secretaria de Esportes do município. Formado em Letras, ele é professor concursado de português e inglês, mas deixou as salas de aula há alguns anos por uma causa maior.

- Eu adoro estar no campo. Fui jogador, fiz faculdade quando ainda jogava e dei aulas, mas o que gosto mesmo de fazer é treinar um time, ficar em campo, dar as instruções.

É difícil mesmo dissociar o futebol de sua rotina. O enteado, Max, de 27 anos, jogou no time B do Atlético de Madrid e hoje vive em Santa Catarina, onde trabalha numa fábrica e joga por seu time amador, considerado um dos mais fortes do país. O filho, também chamado Anibal, o acompanha na comissão técnica do Comercial como auxiliar.

Ex-jogador, com passagens pelo Marília e por vários times do Piaui, Anibal Lemos encerrou a carreira em 1993, num jogo do 4 de Julho contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil. Trabalhou como professor e acompanhou de perto do futebol, como assistente, até ser efetivado pela primeira vez como técnico em 2002, no Flamengo-PI.

Trabalhou em quase todos os times do Estado, e desde 2010 treina o Comercial, pelo qual conquistou o título estadual no ano passado. Ao falar sobre o estilo de jogo que prega em seus clubes, contudo, a inspiração vem de longe.

- Eu gosto de futebol simples, toques rápidos, velocidade, sem muita invenção. Como o Barcelona, né? Claro, guardadas as proporções, mas é um futebol encantador e, ao mesmo tempo, baseado na simplicidade e na objetividade.

Enquanto os sonhos maiores não se realizam, Anibal continua no Comercial. Em abril, a equipe estreia no Campeonato Piauiense e as metas da diretoria são ambiciosas: conquistar o bicampeonato, conseguir uma vaga na Série B e voltar à Copa do Brasil em 2012. Serão meses de trabalho duro para o treinador.

Fonte: R7, www.r7.com