Técnico Dunga aprova decisão de Kaká de ficar no Milan e rejeitar o Manchester City

Principal jogador da seleção brasileira, Kaká viveu semanas tumultuadas em janeiro

Principal jogador da seleção brasileira, Kaká viveu semanas tumultuadas em janeiro. O meia do Milan recebeu uma proposta milionária do Manchester City e poderia se transformar no jogador mais caro da história do futebol mundial. Mas ele preferiu seguir no clube italiano.

Após a convocação da seleção brasileira, segunda-feira, Dunga aprovou a escolha do jogador, que deu uma demonstração de amor ao Milan. Algo que o treinador cobra aos jogadores brasileiros com a seleção desde que assumiu em 2006.

- Para quem conhece o Kaká não foi nenhuma surpresa. A gente conhece o seu comportamento. É um profissional maravilhoso, só confirma tudo o que a gente sabe dele.

Dunga acha que o dinheiro não mexe mais com a cabeça de Kaká, que prefere estar em um clube que disputa títulos e é idolatrado pelos torcedores. O treinador também defendeu a proposta feita pelo meia. Para Dunga, Kaká valeria sim a fortuna oferecida pelo Manchester City. Cerca de 100 milhões de libras (aproximadamente R$ 330 milhões) apenas para o Milan. O brasileiro receberia o mesmo de salário ao longo do contrato.

- Nada vai mexer com a cabeça do Kaká. Ele tem uma cabeça muito boa, é tranquilo, sabe da sua responsabilidade. A oferta só mostra que é um reconhecimento por tudo o que ele fez na seleção, no Milan. Ninguém oferece esse dinheiro só pelo jogador. Eles sabem o homem que é o Kaká também. Isso serve para coroar a carreira dele.

No próximo dia 10 de fevereiro, a seleção brasileira enfrenta a Itália, em Londres, no primeiro amistoso da temporada.

Fonte: Globo Esporte