Telefones da sede do Fla são cortados por falta de pagamento

O corte dos telefones virou assunto na pauta dos funcionários na sede da Gávea

Os telefones da sede do Flamengo, na Gávea, receberam ligações internas e até externas normalmente durante toda a terça-feira. Mas nenhum funcionário conseguiu fazer contato além dos muros da Gávea sem recorrer aos seus próprios telefones celulares.As linhas telefônicas do clube foram cortadas por falta de pagamento, o que impossibilitou fazer chamadas. Os aparelhos apenas recebiam.

Como a presidente Patricia Amorim está em Londres para acompanhar as Olimpíadas, o problema chegou ao conhecimento da diretoria. Pego de surpresa na noite desta terça-feira, o presidente interino Hélio Paulo Ferraz tomou conhecimento do contratempo, e espera encontrar uma solução nesta quarta para que o serviço seja normalizado.

O corte dos telefones virou assunto na pauta dos funcionários na sede da Gávea. Até a noite desta terça, os serviços para quem tentasse fazer ligação externa seguiam inativos.

Fonte: Globo Esporte