Temendo escândalos, Fla faz contrato com Adriano de metas

Essa é uma das ideias do departamento de futebol.

Um dos modelos estudados para a formatação do contrato de Adriano com o Flamengo é semelhante ao que Juninho Pernambucano acertou com o Vasco. Seria oferecido para o atacante um valor mínimo, ainda não definido, mais uma quantia por jogos disputados e metas atingidas. Essa é uma das ideias do departamento de futebol, que trabalha com advogados para traçar o que será oferecido ao Imperador.



Num primeiro momento, quando voltou do Al-Gharafa, do Qatar, para o Vasco, em 2011, Juninho assinou um contrato em que aceitava receber um salário mínimo por mês. Depois, na renovação, acrescentou o recebimento por produtividade, tendo direito a R$ 50 mil por partida feita pelo Cruz-Maltino, mais uma gratificação por gol marcado e título.

A presidente Patricia Amorim já revelou que o vínculo com Adriano deve ser por um contrato de produtividade. Vice de futebol do Rubro-Negro, Paulo Cesar Coutinho é defensor da mesma ideia.

No elenco e comissão técnica, todos falam com carinho quando o assunto é Adriano. Dorival Júnior disse que para acertar seu retorno, o atacante terá que provar que está disposto:

- Existe espaço para ele desde que ele queira e esteja disposto a nos ajudar. Primeiro, o Adriano precisará de uma reunião com a diretoria e a partir daí nós acataremos o que for decidido. Estamos apenas no aguardo para uma decisão.

O contrato por produtividade é por conta da incógnita que se tornou a condição de Adriano depois de duas cirurgias no tendão de Aquiles do pé esquerdo. Aos 30 anos, o Imperador sempre foi conhecido por ser mais jogador de futebol do que atleta de vida regrada.

Adriano foi operado pela primeira vez em abril de 2011, mas a recuperação foi considerada inadequada e o departamento médico rubro-negro optou por um reparo no local, em cirurgia feita por José Luiz Runco há quatro meses.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com