Tendência do Grêmio é escalar reservas e juniores em jogo decisivo contra Flamengo

A definição sobre o elenco que o Tricolor gaúcho vai usar na partida do próximo domingo será tomada nesta segunda-feira

Um time formado por reservas e juniores. Esse é a tendência da equipe que vai representar o Grêmio contra o Flamengo, domingo, no Maracanã, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Marcelo Grohe, Roberson, Bruno Collaço, Maylson, Thiego, Renato Cajá e Jonas, que volta de lesão, são alguns dos prováveis titulares na partida que pode dar ao Rubro-Negro carioca o título nacional.

A definição sobre o elenco que o Tricolor gaúcho vai usar na partida do próximo domingo será tomada nesta segunda-feira, em uma reunião do Conselho de Administração do clube. O mais provável é que alguns titulares recebam férias antecipadas e náo atuem no Maracanã.

Diante do interesse do Internacional, segundo colocado do Brasileirão, em um bom resultado do maior rival no Maracanã, o discurso gremista foi definido na cabine na qual os dirigentes do clube assistem aos jogos no Olímpico. Estavam presentes o presidente Duda Kroeff, os assessores de futebol Luiz Onofre Meira e Alberto Guerra e o assessor da presidência, Evandro Krebs. Com a antecipação das férias, o Grêmio permitirá que os jogadores descansem pelo período regulamentar de 30 dias. Como o retorno está marcado para 4 de janeiro de 2010, teriam menos de um mês se jogassem dia 6, no Maracanã. Neste momento, o mais importante, para a diretoria, é planejar a temporada 2010.

- É claro que ninguém pedirá para que os jogadores entreguem o jogo. Mas também não podemos ter a torcida como nossa inimiga. Assim, usaremos time misto - antecipou um conselheiro.

Nas arquibancadas do Olímpico ao final do jogo contra o Barueri, torcedores gremistas chegaram a pedir que o clube entregasse a partida para o Flamengo, com o objetivo de prejudicar o Inter (vídeo acima).

O presidente Duda Kroeff foi explícito. Disse estar ciente do desejo dos torcedores e sensível a isso.

- Sempre existiu a possibilidade de férias antecipadas. Há jogadores que já haviam sentido algum cansaço. Não se trata de poupar ou tirar qualquer jogador. Quem puder, joga. Quem não puder, não joga ? avisou.

Pressionado pelos jornalistas, o presidente reiterou sua posição de que, sob sua gestão, o Grêmio jamais irá a campo disposto a perder um jogo. Admitiu, no entanto, que a partida contra o Flamengo ?não tem grande importância para o clube?. E deixou claro que não aceitará interferências externas na escalação do time.

- A vida segue normal, temos toda a semana para pensar. Ninguém vai escalar o Grêmio, quem escala somos nós.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com