Timão bate recorde de arrecadação, mas deixa de ganhar mais de R$ 12 milhões

Timão bate recorde de arrecadação, mas deixa de ganhar mais de R$ 12 milhões

Dentro de campo, o clima era de decepção após a eliminação na Taça Libertadores

Dentro de campo, o clima era de decepção após a eliminação na Taça Libertadores. Fora dele, a diretoria do Corinthians começa a calcular nesta quinta-feira o prejuízo por ter deixado a competição sul-americana logo nas oitavas de final. Apesar de bater o recorde de arrecadação no ano no duelo frente ao Flamengo, no Pacaembu, o Timão deixará de rechear seus cofres com mais de R$ 12 milhões.

Com o acréscimo no valor dos ingressos para as oitavas (o mais caro foi de R$ 500 para R$ 650), o clube obteve na última noite uma arrecadação bruta de R$ 2.949.424,00 (público de 35.561 pagantes), a maior da temporada, superando os R$ 2.181.742,00 (31.035 pagantes) da estreia no torneio, diante do Racing-URU.

O lucro, porém, para por aí. Com a eliminação, a diretoria alvinegra deixará de ganhar quase R$ 9 milhões somente com a bilheteria dos três jogos que faria caso chegasse à decisão. Além disso, a Conmebol paga quase R$ 400 mil aos clubes que forem avançando no torneio. O Timão não ganhará também R$ 3 milhões previstos no contrato com seu maior patrocinador como prêmio pelo título.

O problema agora vai ser aguardar a passagem da ressaca da torcida. No domingo, o Corinthians estreia no Campeonato Brasileiro, contra o Atlético-PR, às 16h, no Pacaembu, e a presença do público deve ser apenas regular. A competição é vista como obrigação pela Fiel, principalmente depois das duas eliminações no primeiro semestre.

O dinheiro do sucesso na Libertadores era considerado muito importante para a direção. Desde o início do ano, o presidente Andrés Sanches afirma que exagerou e gastou demais para montagem do elenco. Segundo ele, saíram dos cofres mais de R$ 36 milhões só com a vinda de jogadores. Os salários também são altos. A folha chega a R$ 7 milhões mensais.

Para combater o prejuízo, o Corinthians não esconde que deve vender alguns jogadores na abertura do mercado europeu no meio do ano. Dentinho, em grande fase, é a maior promessa de lucro. Elias e Jucilei também estão cotados.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com