Timão bate São Paulo por 4 a 3 com gol no final em jogo incrível

Corinthians superou o momento instável depois de 2 derrotas e até gestos obscenos de Ronaldo

Nada como um clássico para acabar com qualquer indício de crise. No Corinthians, melhor ainda se a partida for contra o São Paulo, seu maior rival nos últimos anos. Em um grande duelo neste domingo, no Pacaembu, o Timão superou o momento instável depois de duas derrotas e até gestos obscenos de Ronaldo para a torcida, fez 4 a 3 sobre o Tricolor, pelo Campeonato Paulista, e mandou toda a pressão para o outro lado. O Alvinegro vencia por 3 a 1, com erro de Rogério Ceni, mas em duas falhas do goleiro Rafael Santos permitiu que o rival empatasse no segundo tempo, com Rodrigo Souto. No final, Iarley, com desvio de Alex Silva, fez o quarto.

O resultado embola o Estadual para as duas últimas rodadas da primeira fase. O São Paulo, agora com dois resultados negativos consecutivos, permanece em terceiro, com 30 pontos. Entretanto, é seguido de perto pelo Corinthians, quarto, com 29. Ambos, contudo, ainda poderão ser superados no complemento da rodada. Portuguesa e Grêmio Prudente, com 28, se enfrentam no Canindé, às 19h30m. Quem vencer, fica abaixo apenas de Santos e Santo André.

O resultado deste domingo faz o Timão manter o tabu em duelos contra o Tricolor. Agora, são cinco vitórias e quatro empates. O último triunfo são-paulino aconteceu em 11 de fevereiro de 2007, por 3 a 1, também pelo Estadual.

Os clubes agora voltam a pensar na Taça Libertadores, competição que possuem ótimas chances de avançarem às oitavas de final. O Corinthians enfrenta o Cerro Porteño-PAR, quinta-feira, às 19h15m, no Pacaembu. Pelo Paulistão, ainda tem pela frente Ituano (fora) e Rio Claro (casa). O São Paulo viaja ao México para pegar o Monterrey, quarta-feira, às 21h50m. No Estadual, joga contra Botafogo (casa) e Santo André (fora).





Timão abre vantagem. Dentinho e Washington são expulsos

Com o apoio da torcida, o Corinthians tentou impor uma pressão logo no início da partida, mas teve problemas na armação das jogadas. Danilo foi bem marcado por Rodrigo Souto, enquanto Elias, mesmo com mais liberdade para chegar ao ataque pela escalação de Ralf e Jucilei, não apareceu tanto.

Apostando no toque de bola, o São Paulo não demorou a controlar o jogo e a criar uma boa oportunidade, aos cinco minutos. Dagoberto tocou para Hernanes pelo lado esquerdo da intermediária. O meia passou por um marcador, invadiu a área sem marcação e chutou mascado. Rafael Santos fez tranquila defesa.

O Corinthians só melhorou quando deu mais velocidade ao setor ofensivo. Dentinho abriu pelo lado esquerdo campo e fez a defesa tricolor dar espaços pelo meio. Aos 15, só um milagre evitou o gol alvinegro. Após cobrança de escanteio, Paulo André cabeceou e acertou a trave. No rebote, Dentinho soltou uma bomba e carimbou o outro poste. Na volta da bola, dentro da área, William chutou rasteiro e Rogério Ceni defendeu espetacularmente no canto direito.

A jogada contagiou a Fiel e mandou o Timão definitivamente para cima. Três minutos mais tarde, na primeira vez que se aproximou da área, Elias fez 1 a 0. A zaga do São Paulo saiu jogando errado, Dentinho ficou com a bola e tocou para Ronaldo deixar o volante livre na entrada da área, batendo com categoria no canto esquerdo.

O São Paulo tentou responder em seguida, mas abusou das jogadas pelo meio, local bastante congestionado pelo recuo do Corinthians. Quando voltou a atacar, o Timão fez o segundo, aos 33. Dentinho ganhou de Jean pela esquerda e cruzou. Alex Silva afastou, Elias pegou o rebote e tocou para Danilo chutar com efeito, no canto esquerdo, sem chances para Rogério Ceni.

Na saída de bola, o clima esquentou. Washington dividiu com Dentinho no meio-de-campo, tentou segurá-lo e o atacante alvinegro o acertou. Ambos caíram no gramado e o árbitro Wilson Luiz Seneme expulsou os dois. Aos 42, o São Paulo descontou. Dagoberto fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro para Jean desviar e fazer 2 a 1.

Goleiros erram na etapa final

No segundo tempo, Ricardo Gomes quis dar mais força ao ataque com a entrada de Fernandinho no lugar de Léo Lima. Mano Menezes optou pela cautela. O treinador manteve apenas Ronaldo na frente. E não precisou de mais. Aos sete, Roberto Carlos cobrou falta de longa distância com muita violência, Rogério Ceni não conseguiu segurar a bola molhada e aceitou. Falha do ídolo tricolor, golaço do pentacampeão!

A desvantagem ainda maior foi como um balde de água fria sobre o São Paulo. Apenas Fernandinho arriscou alguma jogada, como aos 17, quando entrou driblando pela área, mas chutou para fora. O Corinthians poderia ter feito o quarto, aos 22. Danilo aproveitou bobeada de Jean e chutou colocado para Ceni se esticar todo e espalmar pela linha de fundo.

Apesar de não jogar bem, o São Paulo ainda conseguiu descontar, aos 29. Agora, foi a vez de Rafael Santos falhar. Hernanes cobrou com força uma falta próxima da área, o goleiro não segurou e Rodrigo Souto empurrou para as redes.

No final, o São Paulo chegou à igualdade. Cicinho cobrou falta para a área, Rafael Santos saiu mal do gol e Rodrigo Souto cabeceou. O Corinthians ainda encontou tempo para fazer o quarto e vencer. Iarley, que entrara no lugar de Ronaldo, fez jogada pela esquerda e chutou. A bola desviou em Alex Silva e entrou.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com