Toninho Cerezo não resiste à pressão e é demitido do Vitória

Toninho Cerezo não resiste à pressão e é demitido do Vitória

Ricardo Silva assume função interinamente

O técnico Toninho Cerezo não resistiu ao sétimo empate do Vitória no Campeonato Baiano, com o Vitória da Conquista, por 1 a 1, na noite desta quarta-feira, no Barradão. O treinador foi demitido pela diretoria do Rubro-Negro na manhã desta quinta-feira.

- Ele está fora e vamos falar mais sobre isso à tarde, em uma coletiva, na Toca do Leão ? confirmou o diretor de futebol do clube, Raimundo Queiroz.

Com a saída de Toninho Cerezo, Ricardo Silva assume as funções interinamente. De acordo com Queiroz, as buscas por um novo treinador serão iniciadas agora. Um nome forte é Jorginho, que está na Portuguesa. Paulo César Carpegiani também interessa. Além de Cerezo, quem também deixa o clube é o auxiliar Ricardo Antônio.

Em 22 jogos, 62% de aproveitamento

Toninho Cerezo foi anunciado pela diretoria do Vitória em dezembro do ano passado e apresentado oficialmente alguns dias depois. No entanto, o treinador iniciou os trabalhos na Toca do Leão no final do mês, e com atraso.

Enquanto os jogadores já haviam se reapresentado na Toca do Leão, Cerezo ficou incomunicável por dois dias. Quando, enfim, chegou a Salvador, o treinador justificou a demora pela viagem de carro de Minas Gerais para a Bahia.

A contratação do treinador aconteceu com a missão de repetir a campanha de 1999, quando o Vitória chegou à semifinal do Campeonato Brasileiro. Agora, no entanto, Toninho Cerezo fez 22 jogos no comando do Rubro-Negro ? 20 pelo Baiano e 2 pela Copa do Brasil. Foram 11 triunfos, oito empates e três derrotas, com um aproveitamento de 62%.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com