Anderson diz que derrota foi fatalidade e treinador de Weidman afirma: "precisa aprender a perder"

Anderson diz que derrota foi fatalidade e treinador de Weidman afirma: "precisa aprender a perder"

Ray Longo afirma que brasileiro deve parar de dar "desculpas" após segunda derrota para Chris Weidman.

As declarações de Anderson Silva no programa "Fantástico", da Rede Globo, em que dizia que a derrota no UFC 168 foi uma "fatalidade", parecem ter caído muito mal na equipe de Chris Weidman.


Treinador de Weidman provoca e diz que Spider precisa aprender a perder

O treinador do campeão peso-médio do UFC, Ray Longo, reconheceu o legado que o brasileiro deixou no MMA, mas se mostrou contrariado com o que ele chama de "fuga da realidade" e aproveitou para fazer uma análise das duas lutas entre o Spider e seu pulilo. Para ele, o ex-dono do cinturão deve aprender a perder e parar com "desculpas".

- Sempre tive respeito pelo Anderson. Mas, na primeira luta, ele escolheu o caminho errado (provocações) e sabe disso. Ele foi dominado nas duas lutas e, definitivamente, não está nem perto de merecer uma terceira luta. Acho que não está ligado na realidade. Ele deve aprender a perder, crescer com suas derrotas e seguir em frente. Não inventar desculpas. Conquiste seu espaço novamente e corrija seus erros. Isso é o que um campeão faz. Uma vitória ou derrota não constrói um campeão, mas certamente dar desculpas não são atitudes de um campeão. Ele deve admitir que o garoto o venceu, em lutas limpas, duas vezes, e viver com isso. Ele merece ser uma lenda, mas dar desculpas só diminui seu legado - afirmou Ray Longo ao site "MMA Junkie".

Ao melhor estilo provocador, Ray Longo afirmou a única chance de entender a opinião de Anderson Silva é levando em conta os remédios que o brasileiro estaria tomando para não sentir dor após a cirurgia realizada para reconstrução da fíbula e tíbia quebradas no confronto contra Chris Weidman, em dezembro passado. Além disso, o treinador brincou com a possibilidade de uma terceira luta entre o brasileiro e o americano.

- Ele está sob efeito de muitos remédios para dor e pode estar delirando. Dou a ele o benefício da dúvida. Anderson deve reconquistar seu espaço, para que, talvez, quando estiver com 45 anos, possamos esperar por ele - provocou Ray Longo.

Ao lado de Anderson Silva está um de seus treinadores, Pedro Rizzo, que recentemente comentou sobre a "fatalidade" que aconteceu na luta entre o brasileiro e Chris Weidman. Para o técnico, o americano não deveria comemorar porque apesar do bloqueio do chute ser uma defesa do muay thai, o que aconteceu foi um acidente e não uma vitória por nocaute ou finalização.

Fonte: Sportv