Tricampeonato leva São Paulo ao inédito hexa do Brasileirão

Tricolor vence o Goiás no Distrito Federal

O São Paulo até figurou na zona de rebaixamento no início do Campeonato Brasileiro e, em determinado momento da competição, quando ficou 11 pontos longe da liderança, esboçou abdicar do direito de brigar pelo título. Mas, como os próprios são-paulinos disseram nas últimas semanas ?deixaram chegar...?. E o Tricolor chegou! Depois de assumir a ponta da tabela só nas cinco rodadas derradeiras, a vitória deste domingo ? 1 a 0 sobre o Goiás ? no estádio Bezerrão, na cidade-satélite do Gama (DF), confirmou a sexta conquista ? a terceira consecutiva ? do clube do Morumbi.

Nesta última rodada, o São Paulo foi para o Distrito Federal ? a partida não foi realizada em Goiânia porque o Goiás perdeu o mando devido a uma briga de torcedores na partida com o Cruzeiro ? com a festa quase pronta. Três pontos à frente do vice-líder Grêmio, um empate garantiria o título aos paulistas. Para os gaúchos, a única possibilidade de sonhar seria vencer o Atlético Mineiro, em Porto Alegre, e ainda torcer para o Goiás ganhar no Gama.

Goiás e São Paulo entraram no gramado do Bezerrão depois de uma semana recheada de polêmicas. Desde segunda-feira que o assunto ?mala branca? não saiu da pauta. Para incentivar o adversário são-paulino, pessoas ligadas ao Grêmio cogitaram mandar um incentivo de R$ 300 mil para ser dividir entre o elenco esmeraldino. O Tricolor, no entanto, parecia dar de ombros...

No sábado, véspera da decisão, a maior polêmica do ano. O juiz Wagner Tardelli, escalado para apitar o jogo do Gama, foi retirado da partida pela Comissão de Arbitragem. Motivo: suspeita de tentativa de manipulação de resultado, envelopes, convites do show da Madonna. Por precaução, a CBF promoveu um novo sorteio e indicou Jaílson Macedo Freitas. Ao receber o telefonema da convocação, ele descansava em sua casa na Bahia e se preparava para apitar a semifinal do Intermunicipal de Seleções, entre Conceição do Coité e Itajibá. De repente, estava nas mãos dele o mais importante dos 380 jogos do Campeonato Brasileiro.

Bola rolando no Bezerrão e no Olímpico...

Torcedores de São Paulo e Grêmio com um olho no jogo do seu time e outro no do rival. O Tricolor começou indo para cima. Logo nos primeiros minutos, bolas alçadas na área do Goiás deixavam claro que seria essa a tônica do duelo. Mas foi do Alviverde a primeira grande chance. Vitor avançou pela direita, cruzou rasteiro e Paulo Baier tentou completar de calcanhar. A bola passou raspando, mas assustou...

Só que o troco veio logo na seqüência. Henrique derrubou Borges na meia-lua. Rogério Ceni, aos gritos da torcida, se apresentou para cobrar a falta. Aos 22 minutos, o goleiro-artilheiro cobrou, Harlei espalmou, Hugo completou e Borges ? impedido por 1,31m ? desviou para o gol. O auxiliar Alessandro Rocha Matos, imaginando que teria sido gol contra, deixou o jogo seguir. E o árbitro endossou! Assista ao lado.

Se o a conquista estava perto antes mesmo de o jogo começar, o que dizer com 1 a 0 no placar e com o Grêmio ainda empatando com o Galo? Veio o segundo tempo e o Tricolor Paulista continuou mandando na partida. O único susto que a zaga são-paulina sofreu foi numa cabeçada de Fausto, que Rogério Ceni defendeu sem muita dificuldade. Além dessa, chances de gol somente do quase-campeão. Aos 12 minutos, Hugo tentou de peixinho e Harlei fez excelente defesa no chão. Aos 22, Joílson cruzou na área, Borges completou, Harlei rebateu e Dagoberto acertou a trave. No sufoco, a zaga goiana afastou o perigo com um chutão.

Para não dizer que tudo estava favorável, veio a notícia de Porto Alegre. De pênalti, Tcheco abriu o marcador do Olímpico para o Grêmio. Mas faltando pouco mais de 20 minutos para o fim do Brasileirão, o São Paulo precisaria levar dois gols para deixar a conquista escapar. Mas quem apostaria, mesmo com o segundo gol gremista, que o time da chegada perderia a essa altura do campeonato?

Depois de uma temporada cheia de altos e baixos, o Tricolor passou boa parte do Brasileiro fora até mesmo da zona de classificação para a Copa Libertadores da América. Na terceira e quarta rodadas, o time ainda figurou entre os rebaixáveis. Mas foi se recuperando... Com vitórias importantes e contando com tropeços dos rivais, o time de Muricy Ramalho foi chegando, chegando, chegando... E chegou! Só na 33ª rodada é que o São Paulo virou líder. E não largou mais. Cinco rodadas na ponta, 18 partidas sem saber o que é perder e o jogo com o Goiás só confirmou a conquista.

O São Paulo é campeão brasileiro pela sexta vez: 1977, 1986, 1991, 2006, 2007 e 2008 !!!

Gol do São Paulo! Após rebote de Harlei, Hugo cruza e Borges marca, aos 21

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com