Volta do Santos para casa é marcada por tumulto e cansaço

Isso porque o clube decidiu reforçar a segurança e destacou oito homens para a operação

O cansaço estava estampado no rosto de cada jogador do Santos que desembarcou na manhã desta terça-feira em São Paulo, após mais de 26 horas de viagem desde o Japão e com uma derrota por 4 a 0 para o Barcelona na final do Mundial de Clubes. Nada disso foi capaz de segurar a euforia dos cerca de 50 torcedores que recepcionaram a delegação no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. Gritando o nome de cada jogador e cantando o hino do clube, o grupo chamou a atenção e recebeu sorrisos e gestos como resposta dos jogadores santistas.

Esse foi o maior contato entre fãs e elenco. Isso porque o clube decidiu reforçar a segurança e destacou oito homens para a operação. Os jogadores saíram separadamente, um por vez, sempre escoltados por esse grupo. Elano, Neymar e Paulo Henrique Ganso foram os primeiros a sair e não embarcaram no ônibus do Peixe, preferindo viajar em carros particulares. Vale lembrar que todos estão liberados para as férias ? os titulares se reapresentam em 20 de janeiro, e os reservas no dia 4, já que se preparam para o Campeonato Paulista.


Tumulto em aeroporto marca volta do time do Santos para casa

A vontade de voltar logo para casa fez com que os santistas economizassem nas palavras. Dos maiores astros, apenas Ganso conversou rapidamente com jornalistas e tirou fotos com torcedores. Mostrou-se orgulhoso do desempenho do time no Japão.

? Estou muito feliz de fazer parte do segundo melhor time do mundo ? afirmou.

Já Neymar causou comoção. Um tumulto se formou no saguão assim que o astro apareceu no portão de desembarque, e os seguranças tiveram trabalho. O saldo da confusão foi a quebra de uma porta de saída do terminal, além de discussões entre torcedores e funcionários do Santos. No fim, tudo ficou na paz.

? Está tudo tranquilo, em 2012 vamos voltar ? avisou Ganso.

A delegação santista fez uma escala na Alemanha. Apesar da derrota, os jogadores se mostraram solícitos aos fãs que pediam fotos e autógrafos. Na segunda "perna" da viagem, porém, o cansaço falou mais alto e a grande maioria caiu no sono.

Fonte: Globo Esporte