Urso rouba a cena ao pegar Sarah no colo após vitória por ippon

Urso rouba a cena ao pegar Sarah no colo após vitória por ippon

Funcionário da CET-Rio e animador infantil, Gabriel Costa entra no Mundial de judô de mansinho e comemora medalha de bronze com susto na piauiense

Um ippon no último segundo de luta deu o terceiro bronze em mundiais a Sarah Menezes. Na saída do tatame, depois de um abraço forte no técnico Mario Tsutsui, a atual campeã olímpica do peso ligeiro levou um grande susto. De repente, um "urso" a pegou no colo e a levou para a galera, literalmente. Ninguém sabia de onde havia saído aquele mascote, mas todos comemoraram a primeira medalha do Brasil no Mundial do Rio junto com ele.

O homem que roubou a cena no primeiro dia de disputas e entrou de mansinho no ginásio do Maracanãzinho é Gabriel Souza Costa, de 51 anos. E o urso que levantou Sarah tem nome, "Boidé". Ele nasceu em Belém, no Pará, e mora no Rio de Janeiro há 38 anos. É um dos 11 filhos de dona Maria de Nazaré, que hoje vive em São Paulo com quatro deles.

Durante a semana, Gabriel trabalha na Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio) conscientizando as pessoas sobre educação no trânsito. Nos fins de semana, o morador da Vila Cruzeiro faz a alegria das crianças animando eventos e festas com seu personagem Boidé. Ele garante que não programou nada. Quando viu Sarah conquistando a medalha de bronze, resolveu comemorar de uma maneira diferente, mas não tinha a intenção de assustá-la.

- Foi uma honra pegar a Sarah no colo depois da medalha de bronze. E diante do que aconteceu, foi uma alegria também para o povo brasileiro. Não queria assustar, mas acabei assustando ela. Não tinha nada programado. Foi de imediato. Eu falei: "Vou pular, pegar a Sarah e levar para a galera". E foi o que eu fiz. Foi muita emoção. Foi tão rápido que ela ficou sem palavras. Espero que a Sarah nunca esqueça de onde ela saiu, da infância dela. Que ela continue treinando como faz, para seguir sendo uma pessoa vitoriosa no judô - disse Gabriel, que já praticou o judô e, inclusive, chegou à faixa verde.

Gabriel conta que usou o jeitinho brasileiro para conseguir entrar no Maracanãzinho e ficar junto com a torcida. Para chamar a atenção, ele mandou costurar no macacão da fantasia de urso a logomarca do canal de esportes SporTV.

- Vir ao Mundial de judô é uma satisfação. Sou fã do SporTV e quis fazer uma homenagem ao canal. E ao mesmo tempo entrei no clima da competição. Foi um sucesso. Eu consegui uma pulseirinha do evento e fui entrando. O pessoal foi me empurrando, e eu fui entrando, sem ingresso, sem nada. Cheguei na arquibancada, troquei a fantasia rapidinho e fui para a galera. Foi muito bom - contou o paraense, que correu para se trocar na hora de ir embora, mas sem deixar que as crianças o vissem para "não quebrar a fantasia".

Ele garante ter conseguido uma folga com seu chefe para poder acompanhar o Mundial de judô nesta segunda-feira. E espera conseguir outras para continuar dando sorte ao Brasil até o último dia de competição, no domingo.

- Queria muito voltar, dei sorte para o Brasil, quem sabe a gente não repete a dose nos outros dias, pegando outros medalhistas do país no colo.

Nesta terça-feira, o Brasil terá quatro judocas em ação na categoria meio-leve. Érika Miranda e Eleudis Valentim competem no feminino, enquanto Charles Chibana e Luiz Revite lutam no masculino.


Urso rouba a cena ao pegar Sarah no colo após ippon:

Fonte: GloboEsporte