Vasco derrota o Nova Iguaçu por 3 a 1 e vai à semi

Vasco derrota o Nova Iguaçu por 3 a 1 e vai à semi

A equipe comandada por Critovão Borges derrotou o Nova Iguaçu por 3 a 1

O Vasco carimbou seu passaporte para as semifinais da Taça Rio ao derrotar o Nova Iguaçu por 3 a 1 em partida disputada na tarde deste domingo, no Estádio Guilherme da Silveira, em Moça Bonita. O resultado fez a equipe cruzmaltina chegar aos 14 pontos e garantir a segunda colocação no Grupo B.

Agora o Vasco vai enfrentar o Flamengo para saber quem chegará a final numa reedição da Taça Guanabara quando os dois clubes disputaram uma das das semifinais e a equipe de São Januário acabou levando a melhor.

O Nova Iguaçu, que não corria perigo de rebaixamento, ficou com oito pontos e na sétima colocação do Grupo A.

O jogo

O Vasco começou a partida no ataque e logo aos 2min marcou o primeiro gol. Barbio fez boa jogada pela esquerda e bateu cruzado. O goleiro Jefferson deu rebote e Rômulo entrou livre para empurrar para as redes. Logo depois o Nova Iguaçu tomou outro susto quando Juninho Pernambucano bateu falta na entrada da área e mandou para fora, assustando o goleiro.

O forte calor, o péssimo estado do gramado de Moça Bonita e a forte marcação do Nova Iguaçu tornavam a partida muito truncada, com muitos erros de passes.

Só aos 15min é que o Vasco voltou a incomodar quando Thiago Feltri fez boa jogada pela esquerda e cruzou, mas Alecsandro cabeceou mal, jogando a bola por cima do travessão. O time da Baixada Fluminense encontrava muita dificuldade para se organizar ofensivamente e só aos 18min, chegou à área vascaína com um chute de Zambi facilmente defendido por Fernando Prass.

O time dirigido por Cristovão Borges caiu muito de rendimento principalmente depois que Juninho sentiu uma pancada na coxa direita e reduziu bastante seu ritmo. E o Nova Iguaçu seguia pressionando e aos 28min foi a vez de Dieguinho mandar a bomba para boa defesa de Fernando Prass.

Aos 31min tentou driblar Douglas dentro da área e o zagueiro vascaíno cortou com a mão. O árbitro marcou pênalti e Zambi bateu pelo alto e empatou a partida.

O Vasco não conseguia se encontrar em campo. Eder Luis e Wiliam Barbio pouco participavam do jogo em função do fraco rendimento do meio campo, onde Felipe e Juninho Pernambucano encontravam muitos problemas pra dominar a bola por causa da irregularidade do gramado.

Aos 39min, mesmo sem jogar bem, o Vasco desempatou. Rômulo lançou da intermediária, os zagueiros do Nova Iguaçu vacilaram e Alecsandro meteu a cabeça, encobrindo o goleiro Jefferson.

O Vasco voltou para o segundo tempo com duas alterações: Nilton entrou no lugar de Juninho e Carlos Alberto na vaga de Eder Luis. Foi a volta de Carlos Alberto depois de passar vários meses afastado do elenco por decisão da diretoria.

Depois do susto, o Vasco passou a pressionar em busca do terceiro gol. Aos 10min, Felipe fez ótima jogada pela direita e cruzou para cabeça de Alecsandro, mas a zaga aliviou o perigo. Logo depois foi a vez de Wiliam Barbio mandar uma bomba que obrigou o goleiro Jefferson a fazer grande defesa para evitar o terceiro gol cruzmaltino.

Carlos Alberto apareceu aos 20min em chute perigoso mas foi o Nova Iguaçu que criou uma chance de gol aos 25 em chute de Dieguinho. Aos 29min, novamente Carlos Alberto fez boa jogada pela esquerda e levantou um passe perfeito para Rômulo que concluiu, mas a bola bateu na trave.

Aos 32min, Carlos Alberto que estava correndo muito, quase fez um belo gol ao se livrar de Filipe e mandar uma bomba que passou perto da trave defendida por Jefferson.

O Vasco definiu o placar aos 45min quando Rômulo fez ótimo lançamento para Alecsandro que entrou na área e chutou cruzado para marcar.

Fonte: Terra