Vasco é derrotado pelo Universidad do Chile por 2 a 0 e está fora da Copa Sul-Americana

Vasco é derrotado pelo Universidad do Chile por 2 a 0 e está fora da Copa Sul-Americana

No próximo domingo, o Vasco encerra o ano com clássico diante do Flamengo, às 17h (de Brasília), no Engenhão

O sonho vascaíno de conquistar uma "tríplice coroa" na temporada foi encerrado nesta quarta-feira, com derrota por 2 a 0 para Universidad do Chile, em Santiago, que eliminou os cariocas da Copa Sul-Americana. Mesmo jogando com uma equipe titular, o clube carioca sucumbiu diante dos chilenos, invictos há 31 jogos.

No próximo domingo, o Vasco encerra o ano com clássico diante do Flamengo, às 17h (de Brasília), no Engenhão. Caso vença e o Corinthians seja derrotado pelo Palmeiras, no Pacaembu, no mesmo horário, a equipe cruzmaltina conquistará o seu quinto título do Campeonato Brasileiro.

O jogo

Apenas Felipe, demonstrando cansaço muscular, foi poupado entre os jogadores disponíveis no elenco vascaíno. Com os titulares em campo, o clube carioca tentou "sufocar" a Universidad de Chile no início, com ataques velozes, mas encontrou um adversário forte, que não recuou jogando em casa e fez um jogo equilibrado no início do primeiro tempo.

O Vasco levou perigo aos 2min, em cabeçada de Renato Silva, mas os chilenos responderam aos 4min, com Vargas, que recebeu lançamento, em posição legal e tentou driblar Fernando Prass. O goleiro salvou com grande defesa e, na sequência, foi atingido com uma entrada violennta, não punida pelo árbitro.

Juninho dava mostras de boa visão de jogo com lançamentos precisos para os atacantes do time cruzmaltino, mas a boa marcação do time mandante mantinha o goleiro Jhonny Herrera protegido. O ex-corintiano apenas encostou na bola aos 16min, quando o próprio Juninho cobrou falta com categoria.

Aos 20min, novo duelo entre Vargas e Fernando Prass: o chileno bateu forte para boa defesa do brasileiro e, no rebote, levou perigo, mas colocou a bola na rede pelo lado de fora. Aos poucos, a Universidad conseguia dominar mais as ações e acuar o Vasco.

O melhor momento da equipe local foi premiado com um gol aos 30min: Aránguiz bateu da entrada da área e Fernando Prass espalmou. Canales pegou a sobra e abriu o placar. A desvantagem abalou os comandados de Cristóvão Borges, que se perderam completamente e apenas se defenderam até o intervalo.

Na volta para o segundo tempo, a equipe carioca perdeu chance clara de gol logo aos 3min, com Rômulo, que bateu forte pela direita, mas parou em grande defesa de Jhonny Herrera. O bom início, porém, foi apenas um lance isolado em um momento do jogo em que os brasileiros erravam muitos passes e os chilenos conseguiam administrar com tranquilidade a vitória.

Ciente dos problemas do time, Cristóvão Borges sacou Juninho, que decaiu durante a partida, para a entrada de Leandro; e Allan para dar lugar a Bernardo. As mudanças não surtiram efeito no panorama do jogo, ainda difícil para os brasileiros, que chegavam apenas em chutes de longe, como o de Rômulo, aos 16min, para nova defesa de Jhonny Herrera.

Os chilenos se defendiam bem e jogavam no erro vascaíno para ampliar. Aos 22min, Canales, autor do primeiro gol, deu excelente passe para Vargas. O atacante tentou toque de cobertura em Prass, mas perdeu a oportunidade.

Fonte: Terra