Vasco goleia o Nova Iguaçu, ultrapassa o Flamengo e segue líder do Carioca

Vasco goleia o Nova Iguaçu, ultrapassa o Flamengo e segue líder do Carioca

Vasco ganhou do lanterna Nova Iguaçu por 5 a 1

Foi um massacre. Com show do novo ataque cruz-maltino que até rima: Gilberto e Dagoberto. Cada um deixou o seu, e o Vasco atropelou o lanterna Nova Iguaçu por 5 a 1, na tarde deste domingo, em São januário. Luan, Serginho e Thalles completaram a goleada, enquanto Marlon descontou em dia de festa da torcida para o estreante Dagol, principal contratação do clube para a temporada.

PANORAMA

Único invicto do Carioca, o Vasco conquistou a quinta vitória consecutiva e segue disparado na liderança, agora com 26 pontos. A vantagem para o segundo lugar, atualmente ocupado pelo Flamengo, é de três pontos, mas Botafogo e Fluminense ainda jogam neste domingo e podem diminuir a diferença. O time de Doriva volta a campo no próximo domingo para o Clássico dos Milhões no Maracanã. Já o Nova Iguaçu, extremo oposto do Cruz-Maltino na tabela, permanece em último com apenas três pontos e vai ao Raulino de Oliveira na quarta-feira enfrentar o Barra Mansa, concorrente direto na luta contra o rebaixamento.

PÚBLICO E RENDA

A Colina ficou cheia para ver Dagoberto e o show vascaíno. Foram 11.926 pagantes no estádio (13.098 presentes). A renda foi de R$ 231.220,00.

OS 90 MINUTOS

Em situações extremas na tabela, o jogo teve o roteiro esperado de um duelo do líder contra o lanterna. Por mais que o Nova Iguaçu, com Marlon, tenha conseguido furar a melhor defesa do Carioca, vazada apenas três vezes, a diferença técnica em campo era grande. O que ficou nítido logo nos primeiros minutos, quando uma trapalhada da zaga do Nova Iguaçu terminou em pênalti sofrido e convertido por Gilberto. O centroavante, alías, participou diretamente do segundo gol, marcado por Luan, e deu a assistência para Serginho fazer o quarto. Estreante do dia, Dagoberto também deixou o dele, tudo isso na etapa inicial. Se dependesse do Cruz-Maltino, o jogo poderia terminar no intervalo. Doriva começou a poupar jogadores para o clássico com o Flamengo, e o time em campo diminuiu bastante o ritmo. Mas ainda deu tempo de a rede estufar mais uma vez, no que seria um gol contra de Cleyton em outra lambança da equipe da Baixada Fluminense, mas o quarto árbitro deu a autoria para Thalles, que estava na jogada. Sob os gritos de "olé", a festa ficou completa.

DA(GOL) NA ESTREIA

O dia era de Dagoberto. A torcida encheu São Januário para ver o principal reforço do clube pela primeira vez com a camisa 11 cruz-maltina. E com direito a grito próprio: "Olê, olá, Dagoberto vem aí, e o bicho vai pegar". E pegou, com um belo gol girando o corpo. A atuação não foi brilhante, mas ele demonstrou vontade de sobra e correu bastante para ajudar a marcação pela esquerda. - Não esperava jogar os 90 minutos, mas acho que pelos cartões ele (Doriva) foi inteligente. Fui feliz, é um dos dias mais gostosos da minha vida. Foi muito acima das minhas expectativas, fiquei muito tempo inativo. o time se portou muito bem durante todo o tempo. Agora é manter os pezinhos no chão que tem muita coisa ainda.



 

Fonte: g1