Vasco perde do Figueirense por 2 a 1 em São Januário

Mesmo com a derrota, os cariocas permanecem na liderança, com 55 pontos

O papo de mais de duas horas de segunda entre jogadores e membros da comissão técnica parece não ter surtido efeito no Vasco. Na noite desta terça-feira, em São Januário, o time foi derrotado pelo Figueirense por 2 a 1, em partida válida pela 27ª rodada da Série B, e conheceu a sua quarta derrota na Segunda Divisão, a primeira na Colina. Os catarinenses conquistaram o seu terceiro triunfo consecutivo. Assista aos gols da partida.

Mesmo com a derrota, os cariocas permanecem na liderança, com 55 pontos. A diferença para o Guarani, porém, caiu para apenas três. Dez pontos atrás, os catarinenses, com 45, seguem em quinto lugar, dois atrás do Ceará.

Na próxima rodada, o Vasco vai encarar o Bragantino, no interior paulista. O Figueirense pega o Bahia, no Orlando Scarpelli. As duas partidas serão sábado.

Figueira surpreende o Vasco e abre vantagem no placar

O Vasco entrou em campo cheio de surpresas. De acordo com o técnico Dorival Júnior, por conta do desgaste das últimas rodadas. Fágner entrou na lateral direita, no lugar de Paulo Sérgio. No meio-campo, Enrico ganhou a vaga de Alan. Porém, a principal novidade ficou por conta das escalações de Elton e Carlos Alberto, que estavam lesionados e se recuperaram a tempo de disputar a partida.

Logo aos quatro minutos, Elton levou uma pancada no mesmo tornozelo que quase o afastou. O jogo seguiu igual, mas com uma pequena vantagem para os cariocas, que tinham mais posse de bola. Mesmo assim, os catarinenses assustavam nos contra-ataques. Aos dez, Enrico arriscou de fora da área, e Wilson caiu para defender com tranquilidade.

O Vasco pecava na marcação pelo lado direito. Egídio e Fernandes trabalhavam com relativa tranquilidade pelo setor. Aos 25, o meia rolou para Maicon na entrada da área. O atacante chutou, e a bola passou à esquerda de Prass. Cinco minutos depois, Schwenck aproveitou o toque de Egídio na cobrança de falta e soltou a bomba. O goleiro vascaíno nem se mexeu e a bola ainda bateu na trave direita antes de entrar: 1 a 0 para os catarinenses.

Após o gol dos visitantes, a torcida passou a se irritar com alguns jogadores, entre eles o meia Enrico, que tinha uma atuação discreta. Aos 41, Ramon cruzou da esquerda, e Adriano desviou para o gol. O árbitro Leandro Vuaden anulou o lance corretamente, assinalando o impedimento. Cinco minutos depois, Fernandes fez o que quis na entrada da área e chutou para marcar o segundo do Figueira. Fernando Prass nada pôde fazer.

Cariocas diminuem, mas não conseguem empatar

O Vasco voltou para o segundo tempo com duas alterações. Dorival Júnior sacou o volante Amaral e o atacante Elton e apostou nas entradas de Philippe Coutinho e Robinho, respectivamente. Mesmo assim, o time continuou errando muitos passes, facilitando a vida do Figueirense.

Os cariocas assustaram os visitantes em dois lances. No primeiro, aos oito minutos, Philippe Coutinho recebeu na entrada da área e chutou. O goleiro Wilson segurou no meio do gol. Dois minutos depois, o garoto cobrou falta da direita para Carlos Alberto. O meia se esticou todo, mas errou a finalização.

Aos 18, o Vasco partiu para o tudo ou nada. Dorival sacou o lateral-direito Fagner e colocou o atacante Rodrigo Pimpão. Mesmo com tantos jogadores com características ofensivas em campo, o time da Colina não assustava o Figueirense. Pelo contrário, os catarinenses levavam mais perigo nos contra-ataques. Em duas oportunidades, o goleiro Fernando Prass precisou sair do gol para evitar o pior.

O Vasco só conseguiu assustar os catarinenses aos 37, após uma trapalhada daquelas do árbitro. Após um cruzamento de Ramon, a bola desvou em Bóvio e foi em direção à linha de fundo. Vuaden marcou escanteio, mas depois voltou atrás e marcou falta na entrada da área por um susposto toque de mão de Bóvio, que não aconteceu.

Ramon cobrou a falta na cabeça de Nilton. O volante subiu mais do que a zaga e diminuiu o marcador. O Figueira, por sua vez, tentava segurar o resultado e abusava das faltas. Castigado por ter acordado tarde, o Vasco sucumbiu diante dos seus torcedores e deixou o campo vaiado.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com