Vasco segura pressão e bate Santos por 3 a 1

Com o resultado, a equipe do técnico Paulo César Gusmão chegou a 33 pontos e abriu sete de distância da zona do rebaixamento

O Vasco esteve perto de empatar pela 13ª vez no Campeonato Brasileiro, mas segurou a pressão do Santos nos 15 minutos finais da partida desta terça-feira, em São Januário, fez 3 a 1 e voltou a conquistar uma vitória após seis rodadas de jejum. A expulsão de Jumar, que marcou Neymar individualmente, quase colocou a perder a vantagem conquistada com os gols de Fagner e Felipe. Danilo descontou para os visitantes, e Éder Luís fez um golaço nos acréscimos para fechar o placar.

Com o resultado, a equipe do técnico Paulo César Gusmão chegou a 33 pontos e abriu sete de distância da zona do rebaixamento. Já o time da Vila Belmiro parou nos 38 e viu o grupo dos primeiros colocados ficar mais distante; o líder é o Fluminense, que tem 48 pontos e enfrenta o Avaí nesta quarta.

As duas equipes começaram de forma cautelosa, trocando passes e valorizando a posse de bola, mas aos poucos o jogo foi se abrindo. O Santos ameaçava com a movimentação constante de Neymar, mas, com Marquinhos e Zezinho mal na partida, o camisa 11 era a única opção criativa do time. Já o Vasco apostava na velocidade de Zé Roberto e, principalmente, Éder Luís, que achava muito espaço para jogar.

Aos 9min, a equipe visitante teve sua primeira chegada. Danilo desceu pela direita e cruzou rasteiro; Marcel dominou mal e tentou emendar uma bicicleta, mas pegou errado e mandou para fora. Os cariocas tentavam responder com jogadas rápidas pelos lados, principalmente pela direita, onde o lateral esquerdo santista Alex Sandro subia para o ataque e não tinha cobertura.

O gol vascaíno saiu pelo setor aos 30min. Éder Luís escapou pela direita, foi à linha de fundo e tocou para trás, onde Fagner apareceu livre para bater de primeira e balançar as redes em São Januário.

Somente quatro minutos depois, o Vasco ampliou. Após bela troca de passes, Felipe encontrou Rafael Coelho livre na área e o atacante foi derrubado pelo goleiro Rafael. Na cobrança do pênalti, Felipe viu seu chute ser defendido pelo camisa 1 santista, mas foi mas rápido que a defesa no rebote e completou para o fundo do gol.

O Santos teve a chance de diminuir antes do intervalo, quando Durval tentou um drible e foi derrubado dentro da área, mas o árbitro Wilton Sampaio não marcou a penalidade. Com Neymar marcado de perto por Jumar, o time paulista terminou o primeiro tempo perdendo por 2 a 0.

O técnico interino Marcelo Martelotte tirou de campo o apagado Zezinho e voltou com Pará para a segunda etapa, deslocando Danilo da lateral direita para o setor ofensivo. E foi exatamente Danilo quem diminuiu para a equipe paulista aos 10min: após vacilo de Titi, Arouca fez bom passe e o camisa 4, livre na grande área, chutou no canto de Fernando Prass para marcar.

Jumar teve boa chance de fazer o terceiro do Vasco aos 13min, mas o chute cruzado do jogador parou nas mãos de Rafael. Quatro minutos depois, o volante fez falta por trás em Neymar na intermediária e levou cartão amarelo; mesmo assim, Paulo César Gusmão o manteve na marcação individual sobre o jovem santista.

O Santos se lançava à frente em busca do empate e deixava espaços para os contra-ataques dos donos da casa. Aos 19min, Éder Luís deu bonito drible em Pará, mas foi bloqueado dentro da área no momento do arremate. Aos 26min, foi Allan quem teve a chance, pouco depois de substituir Felipe; ele recebeu na entrada da área, ajeitou para o pé direito e chutou mal, por cima do alvo.

Aos 31min, o que era provável aconteceu: Jumar fez nova falta por trás em Neymar, recebeu o cartão amarelo e foi expulso de campo. Com um a mais, Martelotte sacou o volante Roberto Brum e abriu ainda mais o time com a entrada do atacante Tiago Luís.

Os 15 minutos finais foram de pressão total do Santos, mas o Vasco conseguiu se segurar. Aos 44min, Neymar teve a chance do empate após fazer jogada individual e entrar na área, mas Fernando Prass saiu bem para tirar o ângulo do atacante e espalmar para escanteio. Aos 47min, o goleiro vascaíno voltou a brilhar em chute de longe de Danilo.

Já aos 50min, Éder Luís pegou a bola em contra-ataque e fez um golaço para definir o triunfo. O camisa 7 arrancou em velocidade, enfileirou a defesa santista e tocou na saída de Rafael, sacramentando o reencontro do Vasco com as vitórias.



FICHA TÉCNICA

Vasco 3 x 1 Santos

Gols

Vasco: Fagner, aos 30min, e Felipe, aos 36min do 1º tempo; Éder Luís, aos 50min do 2º tempo

Santos: Danilo, aos 10min do 2º tempo

Ponto Forte do Vasco

Marcou bem as principais peças ofensivas do Santos e explorou os contra-ataques com muita velocidade

Ponto Forte do Santos

Manteve a posse de bola e pressionou os donos da casa durante boa parte do segundo tempo

Ponto Fraco do Vasco

Sentiu a falta de um homem de referência na área, com Rafael Coelho tendo outra atuação apagada

Ponto Fraco do Santos

Dependeu demais da inspiração de Neymar, que encontrou poucos espaços para jogar

Personagem do jogo

Éder Luís, que infernizou a defesa santista e marcou um golaço para definir a vitória

Lance polêmico

Durval foi derrubado dentro da área no fim do primeiro tempo, mas o árbitro Wilton Sampaio não marcou o pênalti

Esquema Tático do Vasco

4-4-2

Fernando Prass; Fagner, Titi, Cesinha e Max; Jumar, Fellipe Bastos (Rômulo), Felipe (Allan) e Zé Roberto; Éder Luís e Rafael Coelho (Jonathan). Técnico: Paulo César Gusmão

Esquema Tático do Santos

4-3-3

Rafael; Danilo, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Roberto Brum (Tiago Luís), Arouca e Marquinhos (Alan Patrick); Neymar, Marcel e Zezinho (Pará). Técnico: Marcelo Martelotte

Cartões amarelos

Vasco: Fellipe Bastos, Rafael Coelho, Jumar e Rômulo

Santos: Arouca, Rafael, Pará, Alex Sandro e Durval

Cartão vermelho

Vasco: Jumar

Árbitro

Wilton Sampaio (DF)

Local

Estádio de São Januário, Rio de Janeiro (RJ)

Público

5.368 pagantes

Fonte: Terra, www.terra.com.br