Vettel faz sua 10º pole em Monza; Massa larga em 6º e Senna é o 10º

Vettel faz sua 10º pole em Monza; Massa larga em 6º e Senna é o 10º

Equipe largou na primeira posição em todas as corridas de 2011.

Já não é mais surpresa. Pela décima vez no ano, Sebastian Vettel vai largar na pole position em uma corrida, desta vez no GP da Itália, em Monza, com 1m22s275. De quebra, ainda manteve os 100% de aproveitamento da RBR em treinos classificatórios: em 13 corridas, 13 primeiras posições no grid. O alemão, aliás, não foi ameaçado em um minuto sequer: fez o melhor tempo em sua primeira saída e ainda melhorou em meio segundo com o cronômetro zerado.

- Presente de Natal - disse o engenheiro de Vettel, pelo rádio.

De fato, apesar do amplo domínio de Vettel no ano, o alemão conseguiu superar Niki Lauda e Nelson Piquet neste sábado com a 25ª de sua carreira. Além disso, se tornou o primeiro piloto a fazer um "duplo-duplo" em poles: dez vezes em duas temporadas diferentes. Ao seu lado neste domingo sai Lewis Hamilton, da McLaren, o segundo colocado. O inglês vinha rápido no fim do treino, mas estragou a tentativa com um erro na Variante della Roggia. Jenson Button, seu companheiro, completou a lista dos três primeiros. A largada do GP da Itália está marcada para as 9h (de Brasília) com transmissão da Rede Globo e, em Tempo Real, do GLOBOESPORTE.COM.

Já Felipe Massa vai largar na sexta posição do grid. Ele foi superado por Fernando Alonso, seu companheiro de Ferrari, pela 11ª vez no ano. O espanhol sai na quarta posição, à frente de Mark Webber, da RBR, o quinto. O australiano desbancou o brasileiro já com o cronômetro zerado.

Em sua segunda corrida pela Renault-Lotus, Bruno Senna conseguiu colocar seu carro novamente na superpole. Ele vai largar em décimo após não entrar na pista na última parte do treino para poupar pneus. O russo Vitaly Petrov, que corre neste fim de semana com um capacete preto, em homenagem às vítimas do acidente aéreo que matou quase todo o time do Lokomotiv Yaroslavl em seu país, fico em sétimo. Na Williams, Rubens Barrichello, que se queixou da falta de velocidade do carro, foi o 13º, uma posição à frente de Pastor Maldonado.

O treino

A primeira parte do treino classificatório (Q1) terminou sem grandes surpresas. Os carros das três equipes mais fracas - Lotus, MVR e Hispania - acabaram eliminados, como quase sempre ocorre. E, desta vez, quem se juntou a eles foi Jaime Alguersuari, da STR, que vai largar apenas na 18ª posição neste domingo. Na Bélgica, o espanhol foi sexto, mas ficou fora na primeira curva.

Bruno Senna e Rubens Barrichello passaram um certo sufoco para avançar à segunda parte (Q2). O piloto da Renault-Lotus ficou boa parte do tempo fora dos 17 classificados, mas acertou algumas boas voltas no fim e conseguiu a vaga no Q2. Já o da Williams só conseguiu ser rápido em sua última tentativa, mas também passou para o trecho seguinte.

O Q2 também foi bem emocionante para os brasileiros. Superado por Paul di Resta a poucos minutos do fim, Senna teve de arriscar tudo em uma última tentativa. E, apesar de um pequeno erro na entrada da Variante Ascari, o brasileiro conseguiu superar o tempo do escocês da Force India por apenas seis milésimos e se garantiu na superpole na décima posição.

Barrichello, entretanto, acabou apenas na 13ª posição. De positivo, apenas ter ficado à frente do companheiro venezuelano Maldonado, o 14º. Aliás, os classificados para a superpole não tiveram surpresas: apenas carros de RBR, McLaren, Ferrari, Mercedes e Renault-Lotus.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com