Vettel leva 7ª seguida, iguala marca de Schumi e faz "zerinhos" em Abu Dhabi

Alemão recebe bandeirada 30s à frente de companheiro de RBR Mark Webber e repete comemoração do tetra alcançado na Índia. Alonso é quinto e Massa, oit

O tetracampeonato já estava assegurado. Seu nome, já escrito na história da Fórmula 1. Mas nas últimas três etapas do ano, Sebastian Vettel ainda tem o desafio de alcançar dois recordes de seu ídolo e compatriota, o heptacampeão Michael Schumacher e outro da lenda Alberto Ascari. E a primeira marca ele alcançou no GP de Abu Dhabi deste domingo. Usando um capacete com pintura folheada a ouro 24 quilates para celebrar sua quarta taça, o alemão da RBR protagonizou mais uma atuação implacável e venceu a sétima corrida seguida na temporada, repetindo a marca anotada por Schumi em 2004. Largando em segundo, o alemão não tomou conhecimento de seu companheiro de RBR, Mark Webber, assumindo a ponta nos primeiros metros. O que se viu na sequência foi mais um implacável passeio de Vettel no cair da noite em Yas Marina. O tetracampeão provou que sua soberania não é apenas por ter uma máquina nas mãos e cruzou a linha de chegada ?eternos? trinta segundos à frente de seu parceiro de time

Após cruzar a linha de chegada, Vettel tirou onda. Repetiu a comemoração do tetra na Índia e fez ?zerinhos? diante da torcida. Só que dessa vez, se preveniu. Para evitar outra reprimenda como a recebida em Buddh, executou a manobra antes de completar mais uma volta, em uma área de escape, e levou o carro para o parque fechado, como manda o ?figurino?. E enquanto girava em frente às arquibancadas,ainda brincou com a equipe pelo rádio ao citar a folclórica frase do amigo Kimi Raikkonen:

- Sim, sim, sim. Eu sei o que estou fazendo.

Realmente, o tetracampeão sabe bem o que faz.

Nico Rosberg, da Mercedes, completou o pódio, seguido de perto por Romain Grosjean, da Lotus. Após uma atuação irreconhecível no GP anterior, Fernando Alonso voltou a mostrar sua conhecida inspiração, levando sua Ferrari da décima para a quinta posição. Felipe Massa vinha fazendo uma boa prova, mas não escolheu um bom momento para o segundo pit stop e fechou em oitavo, logo atrás de Paul di Resta (Force India), que fez apenas uma parada, e Lewis Hamilton (Mercedes). O destaque negativo da prova ficou por conta de Raikkonen. Com salários atrasados e obrigado a começar em último após ser desclassificado no treino de sábado, o finlandês completou seu péssimo fim de semana com um abandono após um toque na Caterham de Charles Pic logo na largada.

E enquanto os títulos dos Mundiais de Pilotos e Construtores já estão decididos em favor de Vettel e RBR, as disputas pelos vice-campeonatos seguem abertas. Alonso chegou aos 217 pontos e abriu vantagem para Raikkonen e Hamilton. Entre as equipes, a Mercedes soma agora 334 pontos, aumentando a diferença para a Ferrari de quatro para 11.

Webber larga mal e Vettel assume ponta

Com Mark Webber começando da pole, a expectativa era saber se o veterano conseguiria fazer uma boa largada, seu grande ponto fraco. E como se temia, não deu para o australiano. Ele partiu mal e foi engolido por Vettel, que assumiu a liderança. Rosberg também passou Webber e pegou o segundo posto. Grosjean arrancou bem e subiu de sexto para quarto, superando Hamilton e Hulkenberg. Massa manteve-se em sétimo, enquanto Alonso ganhou duas posições e se colocou logo atrás do brasileiro. Partindo do fim do grid após ser excluído do treino de sábado, Kimi encerrou precocemente um fim de semana para esquecer: tocou na Caterham de Charles Pic, quebrou a suspensão de sua Lotus e abandonou.

Na liderança, sua posição de costume Vettel começou a imprimir sua marca registrada: o ritmo alucinante nas primeiras voltas. Virando um segundo mais veloz que o segundo colocado Rosberg por volta, o campeão abriu impressionantes dez segundos em pouco menos de dez voltas. Enquanto isso, Webber reclamava com a equipe pelo rádio de problemas no KERS.

Dos ponteiros, o primeiro a ir para os boxes foi Hamilton, na oitava volta. Nas passagens seguintes, foi a vez dos pit stops de Webber, Grosjean, Hulk e Rosberg. Na parada, o australiano recuperou a posição do alemão da Mercedes. Enquanto isso, Massa seguiu na pista e subiu para a segunda posição, acompanhado de perto por Alonso.

Vettel fez sua primeira parada no 15º giro e, a essa altura, já havia construído vantagem suficiente para retornar na ponta. Massa e Alonso fizeram suas visitas aos pits e voltaram, respectivamente, em oitavo e 13º. Neste momento, do pelotão da frente, apenas as Force India de Paul di Resta, o segundo, e de Sutil, o sétimo, não haviam trocado pneus. Eles partiam para uma estratégia de apenas um pit stop.

Di Resta, enfim, parou na 21ª volta. Sutil manteve-se na pista e, com pneus gastos, passou a segurar Hamilton. O britânico bem que tentou dar o bote em seu ?ex-amigo?, que fez jogo duro. Quem se deu bem nessa foi Massa, que se aproximou dos dois e tomou a posição do piloto da Mercedes. Na volta seguinte, o brasileiro deixou Sutil para trás e assumiu o quinto lugar. Mais atrás, Alonso fazia a ultrapassagem sobre Hulk e subia para oitavo. Pouco depois, Hamilton finalmente conseguia se livrar de Sutil, que se arrastava na pista, levando consigo Alonso.

Na 29ª volta, Sutil finalmente foi aos boxes. Junto com ele foi Lewis Hamilton. Após 30 voltas, a classificação era a seguinte: Vettel em primeiro, a desconcertantes 30 segundos de Webber. Na sequência: Rosberg, Grosjean, Massa e Alonso. Hamilton, com duas paradas era o décimo. Em seu pit stop, Hulk foi liberado perigosamente pela Sauber à frente de Pérez, levou um drive-through (passagem direta pelos boxes) e acabou saindo da briga pelas primeiras posições.

Alonso começou a tirar a diferença de Massa e colou definitivamente no companheiro na volta 33. O brasileiro respondeu pisando fundo para se manter na frente. Quem entrou na ?brincadeira? foi Grosjean, que voltou dos pits logo diante das duas Ferraris. Nesse momento, Alonso tentou, sem sucesso, uma investida em cima do parceiro.

Pressionado pelo espanhol, Massa preferiu antecipar a segunda parada para a 39ª volta. Além de perder tempo com a demora da fixação de sua roda dianteira esquerda, o brasileiro viu sua tática não dar certo. Voltou atrás de Hamilton e de Di Resta, que não faria o segundo pit stop, e ainda perdeu mais tempo preso no tráfego de Jean-Eric Vergne, que ainda não havia parado pela segunda vez, o que deixou sua posição ameaçada para Alonso. O espanhol foi para os boxes seis giros depois e voltou lado a lado com o Vergne. Os dois chegaram a se tocar, e o bicampeão passou com as quatro rodas fora da pista para conseguir tomar à frente do piloto da STR, em incidente que ficou para ser investigado após a prova. Inspirado, Alonso partiu em busca de Hamilton, conseguiu a ultrapassagem e assumiu o sexto lugar. Sua escalada continuou ao deixar Di Resta para trás e subir para quinto.

Lá na frente, Vettel levava com imensa tranquilidade sua RBR até a linha de chegada. Mais uma vitória para o alemão. Trinta segundos depois, passavam Webber e Rosberg para completar o pódio. Grosjean recebeu a bandeirada em quarto, bem distante de Alonso. Di Resta, Hamilton e Massa vieram na sequência. Pérez e Sutil completaram o top 10.

1) Sebastian Vettel (ALE/RBR), 55 voltas em 1h38m06s106

2) Mark Webber (AUS/RBR) + 30s8

3) Nico Rosberg (ALE/Mercedes) + 33s6

4) Romain Grosjean (FRA/Lotus) + 34s8

5) Fernando Alonso (ESP/Ferrari) + 1m07s1

6) Paul Di Resta (ESC/Force India) + 1m18s1

7) Lewis Hamilton (ING/Mercedes) + 1m19s2

8) Felipe Massa (BRA/Ferrari) + 1m22s8

9) Sergio Pérez (MEX/McLaren) + 1m31s1

10) Adrian Sutil (ALE/Force India) + 1m33s2

11) Pastor Maldonado (VEN/Williams) + 1m35s9

12) Jenson Button (ING/McLaren) + 1m43s6

13) Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber) + 1m44s1

14) Nico Hulkenberg (ALE/Sauber) + 1 volta

15) Valtteri Bottas (FIN/Williams) + 1 volta

16) Daniel Ricciardo (AUS/STR) + 1 volta

17) Jean-Éric Vergne (FRA/STR) + 1 volta

18) Giedo Van der Garde (HOL/Caterham) + 1 volta

19) Charles Pic (FRA/Caterham) + 1 volta

20) Jules Bianchi (FRA/Marussia) + 2 voltas

21) Max Chilton (ING Marussia) + 2 voltas

Não completou:

22) Kimi Raikkonen (FIN/Lotus), na 1ª volta

Fonte: Globo.com