Vettel vence corrida em Cingapura e amplia vantagem; Massa em sexto

Vettel vence corrida em Cingapura e amplia vantagem; Massa em sexto

Com a vitória deste fim de semana, a sétima no ano e a terceira consecutiva, Vettel chegou a 247 pontos

O alemão Sebastian Vettel venceu neste domingo o Grande Prêmio de Cingapura de Fórmula 1. Em uma prova monótona no Circuito de Marina Bay, o piloto da Red Bull dominou de ponta a ponta e ampliou a vantagem na liderança do Mundial de Pilotos de 2013. O espanhol Fernando Alonso (Ferrari) e o finlandês Kimi Raikkonen (Lotus), futuros companheiros de equipe, completaram o pódio na etapa, a 13ª da temporada.

Com a vitória deste fim de semana, a sétima no ano e a terceira consecutiva, Vettel chegou a 247 pontos e se isolou ainda mais no primeiro lugar da classificação. Alonso, vice-líder do mundial, somou 18 pontos e foi para 187 pontos, a 60 pontos do primeiro colocado. Lewis Hamilton (151) e Kimi Raikkonen (149) completam o topo da tabela.

Nico Rosberg, que largou em segundo lugar, completou em quarto lugar, à frente de seu companheiro Lewis Hamilton. Jenson Button (sétimo), Sérgio Perez (oitavo), Nico Hulkenberg (nono) e Adrian Sutil (décimo) completaram as dez primeiras posições. Mark Webber, que vinha em quarto até o fim, abandonou e pegou carona com Fernando Alonso, repetindo o gesto de Ayrton Senna no GP da Inglaterra de 1991.

Felipe Massa, único brasileiro em atividade na categoria, teve um domingo discreto. Apesar de largar na sexta colocação, o piloto da Ferrari perdeu terreno nas trocas de pneus despencou, mas se recuperou no fim com ultrapassagens em carros muito mais lentos naquele momento e cruzou a linha de chegada na mesma sexta posição. Após a primeira prova depois do anúncio de que deixará a Ferrari no fim de 2013, Massa foi para 87 pontos.

Na largada, Rosberg chegou a atacar Vettel, mas o alemão da Red Bull se defendeu do compatriota. Em compensação, Alonso saltou do sétimo para o terceiro lugar, deixando para trás Grosjean (quarto), Webber (quinto), Hamilton (sexto) e Massa (sétimo). O brasileiro passou o britânico da Mercedes, que tentou dar o troco por fora e acabou obrigado a devolver a posição ainda na primeira volta.

Com poucos pontos de ultrapassagem, os pilotos pouco trocaram de posições até as primeiras passagens pelos boxes ? Kimi Raikkonen, na volta 13, foi o primeiro a trocar pneus. Quem levou a pior desta vez foi a Ferrari: por conta da estratégia de paradas, Massa perdeu tempo atrás de Pastor Maldonado e acabou caindo para o sétimo lugar no fim das trocas.

Em uma corrida previsível até então, a principal surpresa veio na volta 27, na batida de Daniel Ricciardo que levou o safety car à pista. Na relargada, quatro voltas depois, mantiveram-se as posições anteriores à paralisação: Vettel à frente de Rosberg, mas com Webber, Grosjean e Alonso atrás. Di Resta, Massa e Button completavam as oito primeiras posições, com Raikkonen e Perez fechando os dez primeiros lugares.

No entanto, com a segunda rodada de trocas na volta 44, nomes como Rosberg e Massa caíram ? respectivamente para 9º e 12º lugares. A partir daí, a principal disputa por posições ficou por conta de Kimi Raikkonen, que ultrapassou Jenson Button na 55ª volta ? a seis voltas do fim ? e tomou do britânico o terceiro lugar. Seria o primeiro pódio da McLaren ao longo de todo o ano.

A cinco voltas do fim, Paul di Resta bateu e promoveu bandeira amarela no setor. O incidente, indiretamente, ajudou a aproximar os primeiros colocados, provocando disputas pelas posições intermediárias. Button despencou e terminou em sétimo, enquanto Massa reagiu e foi sexto. Em primeiro, soberano, Vettel vencia pela 33ª vez na carreira.

Fonte: Terra