Vettel vence corrida movimentada na Bélgica; brasileiros vão mal

Vettel vence corrida movimentada na Bélgica; brasileiros vão mal

Cada vez mais próximo do título, alemão finalmente triunfa em Spa

Aos 24 anos, Sebastian Vettel já conquistou muita coisa na Fórmula 1. Faltava, porém, uma vitória no lendário circuito de Spa-Francorchamps, considerado um dos mais seletivos do calendário. Essa "falha" no currículo foi corrigida neste domingo (28), quando o jovem alemão foi quem melhor administrou uma corrida movimentada para cruzar a linha de chegada em primeiro lugar.

Com o triunfo, Vettel volta ao ponto mais alto do pódio depois de três provas. Com sete vitórias em 12 corridas na temporada, o piloto da Red Bull amplia ainda mais a sua liderança no campeonato. Ele possui agora 259 pontos, contra 167 de seu companheiro de equipe, Mar Webber, que também foi o segundo colocado na Bélgica.

A terceira posição na prova ficou com Jenson Button, que fez uma sensacional corrida de recuperação depois de sair apenas em 13º. Oitavo no grid, Fernando Alonso também deu show e foi o quarto, após ser ultrapassado no final pelo inglês da McLaren.

Se para Vettel o domingo foi muito bom, o mesmo não se pode dizer dos três brasileiros da Fórmula 1. Depois de um sábado fantástico, no qual conseguiu a sétima colocação em seu primeiro treino classificatório com a Renault, Bruno Senna bateu em Jayme Alguersuari logo na largada. Punido e obrigado a ir aos boxes para consertar o carro, ele terminou apenas em 13º lugar.

Já o problema de Felipe Massa foi um pneu furado, que o obrigou a fazer uma parada extra. Mais uma vez o ferrarista, porém, não iria muito longe pela falta de ousadia. Terminou em oitavo, depois de superar Vitaly Petrov na última volta.

Rubens Barrichello, por sua vez, continua se arrastando com o carro da Williams. Para piorar, um toque com Kamui Kobayashi atrapalhou a sua prova e ele ficou apenas em 16ª.

Outro que vai querer esquecer este fim de semana é Lewis Hamilton. O inglês da McLaren abandonou a prova após bater forte durante uma disputa com o japonês Kamui Kobayashi. O piloto chegou a ficar alguns segundos desacordado, para apreensão geral, mas logo saiu do carro e está bem.

Comemorando 20 anos na Fórmula 1, Michael Schumacher foi um dos destaques do dia. Obrigado a sair em último porque sua roda se soltou logo no início do treino de sábado (27), o heptacampeão mundial mostrou o porquê é o maior vencedor da história do GP da Bélgica (seis vezes). Conhecedor de todos os atalhos do circuito, ele terminou em um excelente quinto lugar.

A Fórmula 1 volta à ativa daqui a duas semanas, com o GP da Itália, em Monza.

A corrida

A largada do Grande Prêmio da Bélgica foi caótima. O alemão Nico Rosberg, da Mercedes, pulou da quinta para a primeira colocação, deixando Vettel em segundo. Já Massa ganhou um posto e tomou o terceiro lugar.

Hamilton, por sua vez, foi da segunda para a quarta colocação e o australiano Mark Webber, em mais uma largada sofrível, caiu do terceiro para o oitavo lugar. Outro que sofre com maus inícios neste ano, o brasileiro Rubens Barrichello perdeu quatro lugares e ficou em 18º.

Um dos destaques do treino classificatório, Bruno Senna omeçou a prova no sétimo lugar, mas o brasileiro, substituto do alemão Nick Heidfeld, tocou na Toro Rosso do espanhol Jaime Alguersuari logo na primeira curva e precisou visitar os boxes para trocar o bico. Para completar, foi punido pela organização e precisou retornar aos boxes.

Na terceira volta da corrida, Vettel ultrapassou Rosberg e retomou o primeiro lugar. Dois giros depois, Massa tentou atacar Rosberg e acabou ultrapassado pelo seu companheiro de Ferrari, Fernando Alonso. Ousado, Hamilton aproveitou e também deixou o piloto brasileiro para trás.

Vettel fez a primeira parada na sexta volta e deixou a liderança com Rosberg. No giro seguinte, Alonso passou o alemão e tomou a ponta. Após voltar dos boxes, Hamilton se envolveu em um acidente com o japonês Kamui Kobayashi e bateu forte, na 13ª volta. Ele aparentemente ficou inconsciente por alguns segundos, mas deixou o carro andando.

O carro de segurança entrou na pista e muitos pilotos aproveitaram para visitar os boxes. A corrida recomeçou depois de três voltas e, na 18ª, Vettel ultrapassou Alonso, retomando a ponta. Enquanto o alemão abria cada vez mais vantagem, o britânico Jenson Button, que largou em 13º, fazia uma cela prova de recuperação.

Na 30ª volta, Alonso foi para os boxes. Em seguida, Vettel e Webber fizeram o mesmo. Desta forma, Button, que havia parado apenas uma vez até então, chegou a assumir a liderança por alguns momentos, mas foi ultrapassado pelo alemão da Red Bull no 33º giro.

Massa largou em quarto e chegou a brigar pelas primeiras colocações, mas precisou fazer sua terceira parada no 34º giro em função de um pneu furado, tendo a sua corrida significativamente prejudicada. Na 37ª volta, Webber tomou a segunda posição de Alonso e proporcionou a dobradinha da Red Bull. A dois giros do final, Button superou o espanhol e conseguiu um lugar no pódio.

Fonte: R7, www.r7.com