Villarreal é multado em R$ 37,3 mil por banana atirada contra o Daniel Alves

Clube leva punição branda, uma vez que o estádio El Madrigal não será fechado, após incidente envolvendo o lateral brasileiro em duelo

O Comitê de Competição da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) anunciou nesta quarta-feira que o Villarreal terá que pagar multa de ? 12 mil (R$ 37,3 mil) pelo ato racista de um torcedor, que atirou uma banana em Daniel Alves no duelo contra o Barcelona, no dia 27 de abril. A punição é considerada branda para o clube, uma vez que havia a possibilidade do estádio El Madrigal ser fechado por pelo menos uma rodada.

A punição mais comedida da RFEF deve-se, principalmente, à postura adotada pelo clube após o incidente. O Villarreal rapidamente se esforçou para descobrir o autor da manifestação racista e, ao descobrir que se tratava de David Campayo Lleo, um funcionário do clube, o expulsou do quadro de sócios e o retirou do cargo que ocupava.

David, de 26 anos, foi conduzido pela diretoria do clube até uma delegacia na semana passada, quando foi interrogado e solto sob fiança. O torcedor do Villarreal deve ser julgado de acordo com o código penal da Espanha, que prevê pena de um a três anos de prisão para manifestações racistas. Um juiz determinará se continuará com o processo e aplicará uma punição ou arquivará o caso.

A reação de Daniel Alves na ocasião, ao comer a banana atirada em sua direção, gerou enorme repercussão nas redes sociais e na imprensa de todo o mundo. Diversas personalidades e jogadores, como o companheiro Neymar, demonstraram apoio ao brasileiro.

Fonte: GloboEsporte