TUF: Vitória por pontos faz o time de Wanderlei abrir 3 a 0 sobre Sonnen

Com o resultado da luta, realizada no quinto episódio do TUF Brasil 3, o brasileiro abriu 3 a 0 sobre Chael Sonnen

O time de Wanderlei Silva ampliou o domínio no começo do reality show The Ultimate Figher Brasil com a vitória por pontos de Ricardo Demente sobre Guilherme Bomba após dois rounds. Com o resultado da luta, realizada no quinto episódio do TUF Brasil 3, o brasileiro abriu 3 a 0 sobre Chael Sonnen.

Wanderlei teve o direito de escolher a luta. Ao indicar Demente e Bomba, o brasileiro afirmou que ambos são campeões mundiais de jiu-jitsu, mas apontou uma superioridade no lutador de sua chão na luta em pé.

Sonnen reconheceu de cara o favoritismo do lutador da outra equipe, mas disse estar confiante em Bomba. "Acho que ele tem as habilidades necessárias para vencer a luta, mas Demente tem posições em que é muito poderoso", disse o norte-americano.

A luta começou com uma boa série de golpes encaixados por Demente. Após acertar dois cruzados, o lutador da equipe de Wanderlei conseguiu colocar a luta no chão. Bomba reagiu e voltou à trocação, tentando reverter a vantagem do rival no round.

Wanderlei Silva gritava ao lado do octógono para que Demente mantivesse a luta no chão. "Nós já ganhamos esse round", repetia várias vezes o treinador brasileiro. Bomba conseguiu derrubar o adversário, mas levou o troco e acabou ficando por baixo na parte final do round.

O segundo round foi mais equilibrado, com uma trocação mais franca. Demente tentou atacar, mas recebeu um cruzado de Bomba. Buscando fazer valer a vantagem do início da luta, Demente insistiu em derrubar o adversário. Após uma trocação, ele conseguiu com um double leg e estabilizou a posição no chão.

Os jurados consideraram que os dois rounds foram suficientes e não precisaria haver um terceiro como desempate, dando a vitória a Demente por decisão unânime. "Foi uma vitória inquestionável", disse Wanderlei, que brincou com o fato de sua equipe ter vencido até a prova realizada um pouco antes, no episódio. "Se rolar par ou ímpar, acho que a gente ganha também", afirmou.

O brasileiro não perdeu a chance de provocar Sonnen. "Vou dar uma surra nele como técnico, já estou dando, está 3 a 0. E vou dar uma surra nele como atleta. Ele vai ficar uns dois meses fora para operar o nariz depois que lutar comigo", afirmou Wanderlei.

Sonnen evitou entrar em polêmica e reconheceu a superioridade do lutador da outra equipe no combate do episódio deste domingo. "Esses caras são muito bons, não é nenhuma vergonha", disse o norte-americano.

A competição do episódio foi a Prova da Balsa. Os lutadores de ambas as equipes receberam bambus e câmaras de ar para montar duas balsas, além de fotos para ver como fazê-las. A equipe que entrasse na água, contornasse uma boia e voltasse primeiro ganharia um jantar servido pelos perdedores. A vitória foi para o time de Wanderlei.

Fonte: UOL