UFC: Weidman lembra doping e critica Vitor Belfort: "Está se sentindo o Hulk"

Campeão peso-médio do UFC se mostra contrário ao procedimento médico ao qual brasileiro se submete e lembra de doping no Pride: "Não é justo"

Uma grande luta e uma imensa polêmica. É assim que começa a ser projetada a próxima defesa do cinturão dos pesos-médios do UFC por Chris Weidman contra Vitor Belfort. Isso porque mesmo sem data ou local anunciados oficialmente pela organização, o combate entre os lutadores já se inicia no que se refere à famosa Terapia de Reposição de Testosterona (TRT) a qual o brasileiro se submente. O americano marcou seu posicionamento com relação ao procedimento médico de forma contundente, pois lembrou que o brasileiro já foi pego no exame antidoping quando lutava no extinto Pride e afirmou que o uso do TRT torna injusta a disputa entre os atletas.


Weidman critica TRT e Belfort:

Weidman critica TRT e Belfort:

- Ele falhou em um antidoping antes e agora está fazendo TRT. Para começar, eu não concordo com isso. Não acho certo ele ter sido pego antes e agora fazer TRT. Eu não sou um cara com altos níveis de testosterona e ele (Belfort) com 36 anos tem mais testosterona que eu, com 29 anos. Mas eu acordo e treino duro duas, três vezes ao dia. Não sinto necessidade disso, mas se você sente, deve se aposentar e não lutar mais. O MMA é um esporte onde a força física é importante, assim, se você vai ter uma dose extra de testosterona - e principalmente, se você já foi pego no antidoping antes, - é injusto - disse Chris Weidman ao site americano "Fox Sports".

Apesar de não confirmada oficialmente, a cidade de Las Vegas, nos Estados Unidos, deve ser o local do encontro entre os pesos-médios. Provavelmente entre maio e julho de 2014, como revelou Lorenzo Fertitta, CEO do UFC. A expectativa de lutar pela terceira vez seguida na cidade (as duas lutas contra Anderson Silva foram na cidade, localizada no estado de Nevada) é encarada com tranquilidade e alegria por parte do americano, que afirmou que as vitórias no Brasil de Vitor Belfort o fizeram crer parecer com o personagem dos quadrinhos e do cinema "Hulk".

- Estou feliz com a luta em Las Vegas. Sei que ele (Belfort) lutou no Brasil nos últimos dois anos (na verdade, Vitor realizou três lutas no Brasil em 2013 e, em 2012, lutou no Canadá quando perdeu para Jon Jones) e claro que ele está se sentindo como o Hulk agora. Mas ele usa TRT, já foi pego no antidoping antes e acho que isso não é justo. O TRT não pertence ao nosso esporte. Não sou um cara com altos níveis de testosterona, não sou grande, mas não aceitaria fazer uso de TRT. Por isso, estou feliz com a luta em Las Vegas e espero que a Comissão Atlética de Nevada esteja atenta com os exames para ter certeza que ele não trapaceie - afirmou Chris Weidman.

Fonte: Globo Esporte