Zagallo queria estar na Seleção com Dunga

Zagallo queria estar na Seleçãocom Dunga

Quando o assunto é Copa do Mundo, é praticamente impossível não falar sobre Mário Jorge Lobo Zagallo, suas conquistas e experiências na competição.

Aos 78 anos, o Velho Lobo lamenta o fato de não estar perto da Seleção Brasileira, e ainda se diz com vigor suficiente para representar o País no Mundial.

Com participação em sete edições do torneio - em 1958 e 1962 como jogador, em 1970, 1974 e 1998 como treinador, e 1994 e 2006 como coordenador-técnico -, Zagallo afirmou nesta segunda-feira que se sentiria honrado caso recebesse um convite para ir à África do Sul como consultor do técnico Dunga, um velho conhecido.

"Gostaria de estar na Seleção Brasileira com o próprio Dunga e o (auxiliar) Jorginho, que foram meus jogadores. Mas a vida é assim, nem sempre o que você deseja acontece. Poderia ter prosseguido minha vida na Seleção porque estou com saúde, sem problema nenhum", disse.

Dono de quatro títulos mundiais, Zagallo explicou ainda que mesmo após a eliminação da Seleção Brasileira nas quartas de final na Copa de 2006, na Alemanha, alimentou esperanças de continuar como membro da comissão técnica.

"Fui o último a sair da comissão. Tanto que, por tudo o que realizei, pensei que iria continuar dentro da Seleção pela experiência de vida, até como consultor", declarou.

Porém, não é só da Seleção Brasileira que o Velho Lobo sente falta. Ele diz acompanhar várias partidas pela televisão, mas afirmou que gostaria de respirar futebol de forma mais intensa.

"Tenho saudade do convívio diário, sem dúvida, porque trabalhei de 1948 até 2006 sem parar. Emendei minha vida de jogador, de treinador, de coordenador técnico. São praticamente 60 anos de futebol", disse.

Como esteve presente na campanha que culminou com a derrota por 1 a 0 para a França em 2006, Zagallo presenciou os treinos da Seleção Brasileira que foram abertos aos torcedores na concentração em Weggis, na Suíça.

A superexposição foi apontada como um dos fatores para o fracasso no Mundial e gerou a adoção de uma postura diferente na preparação para a Copa deste ano - os jogadores ficarão mais isolados. A decisão do técnico Dunga e da CBF recebeu apoio do Velho Lobo.

"O que aconteceu lá na Suíça é que a Seleção Brasileira é um produto, um produto que foi bem vendido. Então quem comprou o produto resolveu ganhar dinheiro em cima dele. O estádio onde nós treinamos ficou repleto, era uma festa diária, como se o Brasil já tivesse sido campeão do mundo. E tudo o que se fazia dentro de campo era uma graça, então acho que isso perturbou nossa vida. O Dunga, sabendo do que aconteceu, adotou uma ideia diferente", disse.

Zagallo procurou ainda isentar os integrantes da delegação pelo ocorrido. "Os jogadores não tiveram culpa nenhuma do problema, a comissão técnica também não e nem a CBF, porque ela vendeu um produto que é caro e quem pagou quis ter seu lucro. Dessa vez é diferente, não houve venda a ninguém", alegou.

O Velho Lobo afirmou ainda que considera o Brasil como maior favorito ao título mundial. "O principal é o Brasil. A Itália, como tetracampeã, é a segunda. Não vou deixar de fora a Argentina, que tem um excelente time, apesar de ter feito uma péssima campanha nas Eliminatórias. A Espanha é um ponto de interrogação. Se jogar como na Eurocopa, quando foi campeã, tem condições de fazer um bom papel. E tem ainda a Inglaterra, que pode aparecer como surpresa por ter o Rooney e o técnico Fabio Capello", opinou.

O motivo para levar Zagallo a ter tamanha confiança em um bom desempenho da Seleção Brasileira, segundo ele, são os resultados obtidos por Dunga desde que assumiu o cargo de técnico.

"O Brasil tem tudo para ir bem na Copa, porque fez uma boa campanha nas Eliminatórias, ganhou a Copa das Confederações, foi campeão da Copa América e venceu a Argentina com facilidade nos últimos anos. Os feitos são todos favoráveis, os resultados mostraram que a comissão técnica está certa em tudo o que fez", disse.

Embora a decisão do treinador de deixar o meia Paulo Henrique Ganso e o atacante Neymar de fora da lista de convocados tenha desagradado muitos torcedores, Zagallo se mostrou de acordo com elas.

"Os dois são jogadores que, nos primeiros três anos e meio em que Dunga comandou a Seleção, não eram titulares em seus times. Infelizmente só apareceram agora, então é um risco muito grande levar garotos que não participaram de nenhum treinamento na Seleção, mas gosto muito dos dois, principalmente do Ganso", afirmou.

Fonte: Terra