1 morte, 52 milhões de litros de água, 500 casas destruídas no PI

Vítima morava às margens do rio Pirangi e teve sua casa destruída pelas águas em Cocal

As águas da barragem Algodões, que se rompeu arrastou casas, postes e árvores e inundaram 50 quilômetros, chegando até 20 metros de altura em Cocal da Estação. 500 casas foram destruídas, 52 milhões de litros de água escorreram pela cidade, e até agora uma vítima fatal foi confirmada, trata-se de Francisca Maria Pereira, de 12 anos.

A vítima morava às margens do rio Pirangi e a teve sua casa destruída pelas águas que varreram a região deixando rastro de lama por Cocal. Ainda existem quatro pessoas desaparecidas, segundo informações do Governo do Estado.

Ainda segundo o Governo, o rombo na parede da barragem foi de cerca de 50 metros. Dezenas de postes foram arrastados, causando risco à população.

SURPRESA DURANTE RETORNO PARA CASA

Cerca de 2.500 famílias - 10 mil pessoas - que moram em áreas próximas à Barragem, em Cocal da Estação e Buriti dos Lopes, tinham começado a retornar a suas casas na última sexta-feira.

Elas haviam sido retiradas no começo do mês justamente por conta do risco de rompimento da barragem, que havia sangrado. Cerca de 100 bombeiros e policiais militares atuam no resgate com lanchas e cinco helicópteros sobrevoam o percurso de 50 Km do Rio Pirangi.

ENVIO DE ASSISTÊNCIA

O governador Wellington Dias determinou ao secretário estadual de Defesa Civil, Fernando Monteiro, que o acompanhava, o envio imediato de gêneros alimentícios, colchões, cobertores e filtros, entre outros itens, para as pessoas que estão alojadas em prédios públicos e, até mesmo, para as que se encontram em casas de parentes e amigos.

COMITÊ CONTRA BOATOS

Em Cocal, o governador criou um comitê para coordenar as ações, com o objetivo de evitar informações distorcidas e fora da realidade. ?Não podemos divulgar boatos, que só prejudicam as ações do governo e da própria sociedade, neste momento?.

DRAMA TAMBÉM EM BURITI DOS LOPES

Segundo o coronel Daniel Pereira da Silva, coordenador do Corpo de Bombeiros de Parnaíba, cerca de 150 famílias permanecem isoladas na zona rural de Buriti dos Lopes. No total, são cerca de 450 famílias que tiveram que abandonar suas casas. A maior parte delas foi alojada em prédios públicos e outras estão em casas de parentes e amigos.

O governador determinou o envio imediato de mais cinco barcos para Buriti dos Lopes, para que os bombeiros possam resgatar as pessoas que se encontram isoladas.

Fonte: Portal Meio Norte, www.meionorte.com