12 recém-nascidos morrem durante incêndio ocorrido em hospital

O incêndio foi na maternidade de um dos maiores hospitais do Iraque

Doze bebês prematuros morreram em um incêndio em um hospital de Bagdá, segundo informações do Ministério da Saúde do Iraque - em episódio que causou comoção no país e trouxe à tona, novamente, o debate sobre segurança em edificações.

O incêndio ocorreu na maternidade de um dos maiores hospitais da capital iraquiana, o Yarmouk. Outros oito bebês e 29 mulheres foram resgatados e transferidos para outros hospitais.

Segundo o Ministério, o fogo provavelmente foi causado por um problema elétrico - algo comum no Iraque, principalmente por causa de falta de manutenção e problemas na fiação.

E, para aumentar o perigo, as edificações do país também costumam ter saídas de emergência insuficientes.

Amir al-Mukhtar, assessor do Ministério da Saúde, afirmou que havia 20 bebês dentro da maternidade quando o incêndio começou, por volta da meia-noite (horário local).

Mas o fogo se espalhou muito rapidamente, segundo al-Mukhtar.

Além disso, uma fonte não identificada de dentro do Ministério disse à BBC que 19 das crianças e mulheres que sobreviveram precisam de tratamento para queimaduras e inalação de fumaça.


Incubadoras carbonizadas foram deixadas em uma das entradas do hospital Yarmouk
Incubadoras carbonizadas foram deixadas em uma das entradas do hospital Yarmouk


Fonte: R7