""21 municípios podem ficar sem água no Piauí"", prevê Agência Nacional de Águas

O levantamento constatou ainda que as AERHs possuem extensão total de 321.711 km²

O Piau? apresenta 30% do seu territ?rio localizado na zona semi-?rida e numa ?rea de elevado risco h?drico. Um levantamento feito pela Ag?ncia Nacional de ?guas (ANA) mostra que aproximadamente 10,7%, ou seja, 26.930km? do Estado encontram-se inseridos na ?rea de Elevado Risco H?drico (AERH).

Segundo a ANA, se essas adutoras n?o come?arem a ser feitas ou conclu?das agora, at? o ano de 2015 mais de mil munic?pios em todo o Nordeste poder?o entrar em colapso h?drico. Na rela??o, 21 munic?pios piauienses aparecem ?em situa??o da oferta de ?gua at? 2015 n?o

satisfat?ria?.

O levantamento constatou ainda que as AERHs possuem extens?o total de 321.711 km?, distribuindo-se nos Estados de Alagoas, Bahia, Cear?, Para?ba, Pernambuco, Piau? e Rio Grande do Norte e abrangem 502 sedes

municipais. Ao todo 34 milh?es de nordestinos s? no meio urbano podem ser atingidos com a falta de ?gua nos pr?ximos anos.

O estudo foi elaborado como um mecanismo para identificar e propor alternativas t?cnicas com garantia h?drica para atender as atuais e futuras demandas por ?gua da popula??o urbana da ?rea de abrang?ncia. De acordo com o coordenador do Pr?-?gua Nacional, Marcos Jos? Craveiro, no Estado tr?s bacias s?o consideradas de risco hidr?co: Canind?-Piau?, Poti-Long? e Sedimentar. ?S?o bacias que englobam munic?pios que sofrem com o abastecimento de ?gua, ainda feito por carros-pipas. No Piau? temos a zona cristalino que n?o ? poss?vel encontrar ?gua no solo, a n?o ser em grandes profundidades?, afirmou.

Foram consideradas como em situa??o cr?tica os munic?pios que apresentaram balan?o h?drico negativo ou com capacidade do sistema de abastecimento insuficiente para atender a demanda tendencial, estimada para os horizontes de planejamento de 2005, 2015 e 2025. Para o planejamento do ano de 2025, apenas 35% das cidades do Piau? foram prognosticadas com abastecimento satisfat?rio e 65% se mostraram em situa??o cr?tica. Das 21 sedes que ter?o situa??o de abastecimento cr?tico, todas, s?o decorrentes da criticidade dos sistemas j? existentes.

Por isso, a constru??o de adutoras ? uma das alternativas apontadas pela ANA. O coordenador do Pr?-?gua explicou que tr?s est?o em andamento no Estado. A conclus?o das adutoras de Boca?na (beneficiar? seis cidades), Garrincha (com 11 cidades) e Piaus (envolve cinco munic?pios) est? prevista para o m?s de dezembro. Al?m disso, mais seis projetos de sistema adutor j? foram elaborados pela Secretaria de Meio Ambiente e Recursos H?dricos (Semar).

?Mas, ainda n?o temos previs?o de quando as obras ter?o in?cio por cada uma delas requerer um grande volume de recursos?, disse Marcos Jos?, acrescentando que essas adutoras ser?o de Pedra Redonda, Salinas, Jenipapo, Po?os e Algod?es. No Piau?, do potencial hidr?co dispon?vel, 44,8% s?o destinados ao abastecimento humano, 11,7% para a dessendenta??o animal, 2,1% abastecimento industrial e 41,3%

para irriga??o. Al?m do levantamento de informa?es sobre a disponibilidade da ?gua nos Estados, a ANA aponta alternativas t?cnicas para a garantia da oferta de ?gua.

S?o elas: aproveitar mananciais e sistemas produtores satisfat?rios, bem como obras em andamento e projetos previstos com capacidade de atendimento ?s demandas h?dricas projetadas at? 2015; priorizar estudos e

planos j? desenvolvidos pelos Estados, para amplia??o de sistema existente; integra??o de sistemas produtores; e utiliza??o de novo manancial e implanta??o de novo sistema adutor.

Fonte: Edmilson Silva, Jornal Meio Norte