7,6 mil casos de violência sexual contra crianças foram denunciados

Já quanto a casos denunciados de violência sexual chegou a 7,6 mil denúncias ao longo do ano, o que representa um índice aproximado de 21 denúncias por dia.

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA QUINTA-FEIRA (16) DO JORNAL MEIO NORTE

Por: Márcia Gabriele

A cada segundo alguma criança pode está sendo vítima de abusos sexuais no Brasil. A pesquisa do Disque 100, serviço de denúncia a violações dos direitos humanos, apontam que de janeiro a abril de 2014, foram registradas 34 mil denúncias de violações de direitos de crianças e adolescentes, que aumentou em 71% em relação ao ano passado. Já quanto a casos denunciados de violência sexual chegou a 7,6 mil denúncias ao longo do ano, o que representa um índice aproximado de 21 denúncias por dia.

E para combater esse problema social, que o Projeto ViraVida, uma proposta do Sesi em parceria com o 'Sistema S', vem realizando atendimento a adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social, marcados pela violência sexual. E na manhã desta quarta-feira, 15, no auditório da Unidade Operacional Integrada Jai Meneghelli, localizada na Avenida Henry Wall de Carvalho s/n, no Bairro Parque Piauí, realizou o evento “Café com Defesa”, para formalizar parceria, já existente, com a Defensora Pública do Piauí.

De acordo com Mardônio Neiva, superintendente do Sesi, o evento teve a finalidade de formalizar, através do termo de colaboração, a parceria já existente entre o Projeto ViraVida com a Defensoria Pública.

“O Projeto ViraVida veio para transformar a vida de jovens e adolescentes que são vítimas de exploração sexual e estão a margens das garantias e dos direitos, ou seja, em situação de vulnerabilidade social. E prevê intervenções do ponto de vista do Ensino Básico e de Educação profissionalizante. Além disso, também intervenções psicossociais, trabalhando a família, a fim de propiciar uma vida mais digna desses adolescentes que fazem parte do projeto. A Defensoria Pública já vem sendo parceira nossa em outras ações. E agora estamos formalizando essa parceria, para melhor assegurar direitos e garantir uma vida digna”, esclarece Mardônio Neiva.

Para Elisane Melo, coordenadora operacional do Projeto ViraVida, a parceria vai contribuir para fortalecer a proposta já desenvolvida e afirma ainda que os dados estatísticos não representam a real situação da violência sexual contra crianças, já que são apenas casos denunciados.

“O objetivo do 'Café com Defesa' é de nós fortalecermos a articulação entre o Programa Vira Vida e a Defensoria Pública do Estado do Piauí e também a Associação Nacional dos Defensores, como uma forma de fortalecer a atenção e a defesa, um dos direitos que tem sido violados de adolescentes e jovens. Já que a violência sexual ainda é percebida e tratada como situações isoladas e de cunho reservados. E isso tem que ser combatido, já que os números de denúncias só crescem e só aparecem quando chega a ser denunciado, por isso não representa a real situação”, garante Elisane Melo.

De acordo com Ildete Evangelista, defensora pública geral do Piauí,a formalização da parceria é válida, pelo fato de promover uma maior aproximação do público-alvo do Projeto ViraVida, a fim de facilitar o atendimento, de maneira mais eficaz, ao público jovem.

“A oportunidade de estarmos nos aproximando do público-alvo do Projeto Vira Vida, que são adolescentes e jovens em estado de vulnerabilidade social e que tem essa marca de violência social. Vamos poder cumprir nossa missão institucional de uma forma mais eficaz em atendimento específico a esse público-alvo, promovendo cidadania e direitos humanos a esses jovens.

Já João Batista, presidente da Associação Piauiense dos Defensores Públicos, afirma que essa parceria vai representar um ganho social, por comprometer a Defensoria Pública do estado, junto com a Associação, visando contribuir mais ainda com o trabalho social de resgate dos jovens.

“Essa parceria vai representar um ganho social tremendo. Assinamos um Termo de Cooperação no qual a Defensoria Pública e a Associação Piauiense dos Defensores Públicos se comprometem a colaborar com o Projeto Vira Vida, no que tange não só a assistência jurídica, ao acesso à Justiça, como também no que tange à educação e direito a esses jovens”, pontua João Batista.

No evento, para selar a parceria, além do café da manhã, houve também apresentações de dança e teatro do próprio projeto, apresentando aos convidados, as maiores carências dos jovens assistidos pelo Programa ViraVida.

Fonte: Márcia Gabriele