700 pessoas não realizam teste do Detran devido greve dos instrutores em Teresina

700 pessoas não realizam teste do Detran devido greve dos instrutores em Teresina

Cerca de 700 usuários não fizeram os testes práticos para retirar a Carteira de Habilitação no pátio Davi Solano, em Teresina, por conta da greve dos instrutores das autoescolas.

Ontem, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PI) pediu reforço policial para realizar os exames atrasados. A greve está em seu terceiro dia e continua sem previsão para acabar.

Os instrutores de autoescola voltaram a protestar ontem, na sede do Detran, mas desde o dia 11 de agosto realizam paralisações das atividades, comprometendo a realização dos exames. A classe reivindica o reajuste de salário de 15% e de 10% no ticket-alimentação e plano de saúde.

De acordo com o secretário geral do Sindicato dos Instrutores e Funcionários de Autoescola do Piauí (SINFAEP-PI), Osmari Batista, os donos das autoescolas não estão dispostas a negociar com a classe, pois todas as assembleias marcadas, apenas 8 das 130 existentes compareceram, e que os salários não condizem com o piso nacional.

“Eles não querem negociar, das poucas assembleias que compareceram nos deram apenas 7,5% de reajuste. Nosso salário está defasado, faz anos que não é feito o reajuste adequado, atualmente está em R$ 950”, explica.

Instrutor há mais de sete anos, Paulo César da Silva afirma que a função realizada pela classe é trabalhosa, pois lidam com vários alunos por dia em um trânsito como o de Teresina e que alguns companheiros estão sendo inibidos pelos patrões a paralisarem suas atividades.

“Nós enfrentamos esse caótico trânsito todos os dias, ensinando os alunos a dirigirem. Alguns dos nossos colegas estão sofrendo represálias, por isso a menor quantidade de grevistas aqui. Somos cerca de 2.000 funcionários”, revela.

Mesmo com relatos de violência por parte dos grevistas, o sindicato garantiu que todos os participantes estão respeitando a realização dos testes feitos pelo Detran.

“Nós estamos apenas garantindo que as manifestações sejam realizadas, ainda há 50% de instrutores trabalhando para que não prejudiquem os alunos”, informa Osmari.

Em nota, o Detran-PI informou que todos os usuários que tiverem seus testes marcados devem comparecer ao pátio Davi Solano, já que a polícia irá assegurar que os testes sejam realizados com toda a segurança, tanto para o candidato quanto para as autoescolas, e que não irá isentar os alunos de pagar o reteste, pois está proporcionando uma estrutura para que o mesmo seja efetuado.

O reteste só poderá ser feito 15 dias após a data que estava marcado inicialmente, pois o sistema não é liberado antes deste período.

Até o momento a greve dos instrutores e funcionários das autoescolas segue em manifestação nas portas das autoescolas da capital e sem previsão para encerrar.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

 

Fonte: Rhauan Macedo