"A maioria das crianças que moram comigo hoje são ex-usuárias de drogas" diz Profeta

"A maioria das crianças que moram comigo hoje são ex-usuárias de drogas" diz Profeta

Após receber visão, Luís Pereira passou a viver entre mendigos, prostitutas e criminosos

Para Luís Pereira, está marcado para amanhã, às 16 horas, o fim do mundo. O homem que ficou conhecido como ?O Profeta?, conta que, na tarde de sexta-feira, o mundo afundará em trevas, a Besta sairá do abismo e as pessoas correrão atrás da morte, ?mas nem a morte não vai querer mais?, disse ele. Luís deu entrevista para o programa Agora, da Rede Meio Norte, e falou sobre sua vida e sua profecia do fim dos tempos.



Em uma madrugada de julho de 2009, Luís Pereira conta ter recebido a visita de um anjo, sem asas, como costuma-se imaginar, de aproximadamente 50 anos, com cabelos grisalhos, que lhe disse que Deus o queria para uma missão: ser pastor das ?ovelhas perdidas?. ?Eu senti muito medo, tanto que não conseguia olhar mais para ele?, disse. Outras visitas aconteceram, em que o anjo treinava Luís para seu dever. Ele contou que passou então a viver entre mendigos, prostitutas e usuários de drogas. ?Minha esposa me deixou, pois do dia para a noite, eu comecei a andar nesses lugares. E eu entendo ela?, conta.



Hoje, são 64 ?ovelhas perdidas? morando junto com ele em duas casas no Parque Universitário, pessoas que largaram tudo para viver com o Profeta. ?Algumas crianças que estão lá eram usuários de drogas, ladrões, e agora não usam nada. A maioria das pessoas que estão lá é ex-usuário de drogas, ou prostitutas?, conta o Profeta.



Sempre muito tranquilo, o Profeta contou sobre suas crenças e sua vida, sempre citando trechos da Bíblia. Quando fala sobre pessoas que o chamam de louco, por exemplo, falou de como Noé foi chamado de louco ao construir a Arca. Sobre a salvação ao fim do mundo, entretanto, o que o Profeta fala dispensa visões religiosas: ?Só nos salvaremos se nos abraçarmos, se vivermos como um só povo?.

Fonte: Andrê Nascimento