Acidente entre carro e 4 caminhões mata quatro pessoas

Acidente entre carro e 4 caminhões mata quatro pessoas

A quarta vítima fatal foi o motorista de um dos caminhões, com placas de Santa Catarina

Um acidente entre quatro caminhões e um carro deixou quatro pessoas mortas e outras quatro gravemente feridas no final da noite desta quinta-feira (27), na rodovia Francisco Alves Negrão, em Itararé (SP).

Segundo a Polícia Rodoviária, seis jovens estavam no mesmo carro. Eles voltavam de uma festa de formatura no momento do acidente. Dois deles, de 25 e 23 anos de idade, tiveram morte imediata. Uma terceira jovem, de 18 anos, recebeu socorro médico e morreu a caminho do hospital de Itapeva (SP).

A quarta vítima fatal foi o motorista de um dos caminhões, com placas de Santa Catarina. Ele também não resistiu aos ferimentos após ter sido socorrido.

Dos outros três jovens que estavam dentro do carro, um deles, de 19 anos, passou por cirurgia e está internado em estado estável em Itapeva, segundo a assessoria de imprensa do hospital. Outra jovem, de 17 anos, sofreu uma cirurgia no maxilar e foi transferida para o Hospital Regional de Sorocaba. A sexta jovem que estava no veículo, de 22 anos, continua internada em estado considerado gravíssimo em Itapeva.

Um outro caminhoneiro, de 24 anos de idade, passou por cirurgia e segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), também em Itapeva.

Os outros dois motoristas envolvidos no acidente não ficaram feridos. O caminhoneiro Ageu Jorge de Melo, que estava em um dos caminhões, contou à polícia que não teve tempo de parar. O veículo tombou na lateral da pista.

Segundo a Polícia Rodoviária, o acidente pode ter sido causado por uma ultrapassagem em local proibido. O tráfego na rodovia foi interditado por quatro horas.

Conforme o capitão do Corpo de Bombeiros, Alexandre Riquena Costa, pode ter ocorrido imprudência na ultrapassagem. ?Não conseguimos apurar exatamente o que aconteceu, mas acreditamos que possa ter ocorrido imprudência na ultrapassagem?, disse.

De acordo com peritos da Polícia Científica, ainda não é possível identificar como o acidente ocorreu. Eles terão de ouvir testemunhas e têm prazo de 30 dias para elaboração do laudo.

Fonte: G1