Colisão entre 3 veículos deixa 36 mortos e 11 feridos na Bahia

Um acidente ocorrido na BR-116, na região da cidade de Milagres, no interior da Bahia, deixou 36 mortos

Um acidente ocorrido na BR-116, na região da cidade de Milagres, no interior da Bahia, deixou 36 mortos e 11 feridos na madrugada deste sábado (3), segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A colisão envolveu um ônibus que transportava trabalhadores do corte de cana, um caminhão e uma carreta carregada com materiais de escritório. Os trabalhadores seguiam da cidade de Jateí, em Mato Grosso do Sul, para Pedra e Buíque, no Agreste de Pernambuco.

O acidente aconteceu no km 586 da rodovia, região conhecida como "Serra do 100". De acordo com as informações da PRF de Milagres, o local é uma ladeira. No trecho, a estrada é composta por três pistas, duas utilizadas para subida e uma usada para descida.

De acordo com a polícia, o ônibus com os trabalhadores fazia uma ultrapassagem permitida nas duas vias de subida no momento em que a carreta descia a estrada no sentido contrário.

A colisão ocorreu em um trecho logo após uma curva. O motorista da carreta teria perdido o controle e o semi-reboque que ela transportava teria invadido a pista contrária, atingindo o ônibus e jogando-o para fora da pista.

Feridos

Segundo a PRF, os feridos foram levados para hospitais nas cidades de Jaguaquara e Jequié. Em Jaguaquara, o hospital informou que apenas um homem chegou à unidade. Ele foi encaminhado em estado grave para o Hospital Prado Valadares, em Jequié.

Em Jequié, a assistência social do hospital informou que os funcionários da unidade não estão autorizados a informar o estado de saúde das vítimas e que a Polícia Rodoviária Federal enviou um funcionário de Salvador, que será responsável por transmitir, via entrevista coletiva, os detalhes do acidente e as informações sobre o estado de saúde das vítimas. O horário da entrevista ainda não foi divulgado.

O Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Jequié informou que havia recebido a confirmação de 31 mortes. Segundo o DPT, 11 corpos seriam mantidos na estrutura do IML de Jequié e, os demais, enviados para Guanambi e Vitória da Conquista.

Fonte: G1