Acusado de assassinar homem com espingarda se apresenta em delegacia e é preso em flagrante

O acusado agrediu a vítima com espingarda

A Polícia Civil de Corrente prendeu na manhã deste domingo (2), E.F.S., 23 anos, acusado de matar Lenivan Medeiro dos Santos, 25 anos, natural de Corrente, na quinta-feira (30/10), na localidade de Barra do Rio, zona rural do município.

De acordo com os relatos, ao intervirem em uma briga entre um homem e sua filha, no qual o pai batia na garota, os dois acabaram se desentendendo. “O acusado foi até a casa de sua avó, pegou uma espingarda conhecida como bate-bucha, e atirou em Lenivan, que também agredia a garota. Após o tiro, que atingiu parte do ombro e peito da vítima, o criminoso deu golpes com a coronha da espingarda na parte detrás da cabeça de Lenivan, causando-lhe grande ferimento, certamente o que causou a sua morte. Os golpes foram tão fortes que a espingarda quebrou”, relata o delegado Rodrigo Morais Matos.

Na quinta-feira (30), o delegado expediu uma determinação para que as buscas pelo foragido não cessassem, o que ocorreu na sexta-feira, sábado e domingo, de forma ininterrupta, tanto pela polícia civil quanto pela polícia militar. Na manhã deste domingo, Edson apresentou-se na delegacia, acompanhado pelo seu advogado, e foi preso em flagrante delito, apesar dos protestos de seu defensor.

Matos afirma que apesar do entendimento de alguns tribunais de que a apresentação espontânea livra o criminoso do flagrante, o seu entendimento não é este. “Para mim, a apresentação espontânea não livra o flagrante, principalmente nestas circunstâncias, em que as buscas ao foragido não cessaram. É até uma afronta à sociedade; eu mato alguém e ao invés de me esconder eu corro para a delegacia e assim ninguém é preso. É uma afronta à sociedade e às instituições democráticas!”, disse o delegado.

Em seu depoimento, o acusado afirma que agiu em legitima defesa, pois Lenivan o teria atacado com uma faca, porém a polícia civil averiguou que a citada faca foi encontrada na cintura da vítima.

O criminoso será indiciado por homicídio simples, porém o delegado afirma que não descarta a hipótese de indiciá-lo por homicídio qualificado. “Após atirar em Lenivan, o acusado ainda o agrediu com coronhadas, ou seja, tinha a intenção de matá-lo”, afirma Matos.

Fonte: Portalcorrente