Adesão da Universidade Estadual do Piauí ao SISU divide opinião

Adesão da Universidade Estadual do Piauí ao SISU divide opinião

A notícia da adesão da Uespi ao Sisu foi aplaudida por alguns professores. Por outro lado, alguns lamentam a retirada de temas regionais do certame



A Universidade Estadual do Piauí decidiu aderir ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), passando assim a usar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como forma de ingresso dos alunos na instituição. Agora, as duas instituições públicas do Piauí utilizam esse modelo para selecionar alunos.

A notícia, no entanto, divide opiniões entre os professores que preparam os alunos para as provas. Para alguns professores do Ensino Médio, a notícia é bem-vinda pelo fato de a escola não precisar mais ter que se dividir entre conteúdos mais abrangentes, a exemplo dos cobrados no Enem, e os mais específicos, que os alunos precisam dominar para se dar bem na antiga prova do vestibular da Uespi.

?Essa foi uma notícia bemvinda e recebida com aplausos por nós professores, pois o vestibular da Uespi estava sendo uma ?pedra no sapato?. Todas as demais instituições já aderiram ao Enem e na hora de preparar o aluno nós não podíamos deixar de lado os assuntos da Uespi?, disse o coordenador do Ensino Médio de uma escola de Teresina.

A não adesão complicava, inclusive, a situação dos alunos, que se viam divididos entre os dois formatos de provas, segundo o professor. ?Após a prova do Enem, que acontece em outubro e cobra todas as disciplinas, tem a da Uespi que é específica. Isso fazia os alunos deixarem de lado os assuntos da escola para dar atenção apenas às disciplinas específicas, mas isso causava uma confusão, pois era necessário conseguir a aprovação no terceiro ano e eles ficavam com a atenção dividida?, comentou.

Por outro lado, dentre outros pontos, o que mais incomoda os professores que não veem com bons olhos o Exame Nacional do Ensino Médio, está o fato de o exame não abordar questões locais, em áreas como Literatura, Geografia e História.

?Por um lado, essa adesão é boa para a Uespi, por causa dos investimentos que a instituição receberá. Por outro, uma prova que é elaborada na região Sudeste não irá abordar questões locais e isso é uma perda muito grande. Esses conhecimentos do nosso estado serão esquecidos?, pontuou o professor Luciano Mourão.

Fonte: Pollyanna Carvalho