Adolescente transgênero comete suicídio após bullying nos EUA

Taylor Alesana era constantemente atacada por seus colegas antes de morrer na semana passada, informou o Centro de Pesquisa LGBTQ de North County.

 Uma adolescente transgenera de 16 anos que mantinha um canal no YouTube no qual publicava vídeos sobre o bullying que sofria na Califórnia, nos Estados Unidos, cometeu suicídio, informou um grupo de apoio. A morte da jovem levanta questões sobre o que educadores podem e devem fazer para apoiar estudantes que mudam sua identidade de gênero.

Taylor Alesana era constantemente atacada por seus colegas antes de morrer na semana passada, informou o Centro de Pesquisa LGBTQ de North County.

“Com poucos adultos a quem recorrer, e nenhum apoio da escola, sua vida ficou muito difícil”, disse o grupo. “Taylor era uma garota bonita e corajosa, e tudo o que ela queria era ser aceita.

A jovem participava de reuniões no grupo, disse o diretor do centro, Max Disposti. Ela havia publicado uma série de vídeos na internet nos quais mostrava tutoriais de maquiagem e falava sobre suas questões internas.

No primeiro vídeo, publicado em outubro do ano passado, ela disse que o bullying de seus colegas de escola começou depois que ela revelou ser bissexual. “Eu tenho medo por todos que são apenas um pouco diferentes. Eles sabem como é o bullying”, disse a adolescente.

Recentemente, a família de Taylor se mudou para Fallbrook, uma cidade de 30 mil habitantes, onde ela passou a viver sua vida como uma garota, usando roupas femininas nos fins de semana e durante o verão. Eventualmente, ela se encontrou com colegas nestas condições, e os ataques começaram.

A adolescente tinha uma boa relação com seu conselheiro na escola, mas os administradores do estabelecimento de ensino não tomaram as medidas necessárias, disse Disposti.

Fonte: G1