Agentes de Proteção Social atuarão nas festas de carnaval em THE

Equipes trabalharão durante todos os dias de carnaval

Não só de música, dança e muita animação é feito o carnaval. A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Cidadania e de Assistência Social (SEMTCAS), alerta para os cuidados importantes durante este período carnavalesco: é preciso evitar o trabalho e a exploração infantil, a violência sexual e outras práticas ilícitas que podem resultar em um momento trágico durante a folia de momo.

Por isso, o Serviço Especializado em Abordagem Social (SEAS), vinculado ao Centro POP (População de Rua), vai disponibilizar a equipe de Agentes de Proteção Social (APS) para atuação durante os dias de festas. Durante todos os dias de carnaval, em todos os turnos, os agentes atuarão em locais com maior movimentação, como durante o Capote da Madrugada, que acontece neste sábado (6), e também durante o desfile das Escolas de Samba de Teresina, na Avenida Marechal Castelo Branco.

No desfile a equipe de atuação noturna do SEAS será destinada para abordagem na Avenida Marechal Castelo Branco, semelhante ao serviço que foi desempenhado durante o Corso, realizado no último sábado (30). 

O trabalho da equipe consiste em abordagens às pessoas em situação de rua, verificando casos de violação de direitos e também aproveitando a oportunidade para divulgar e alertar a população sobre o trabalho infantil, mostrando que as crianças que trabalham estão expostas a riscos. Os Agentes de Proteção Social também verificarão situações específicas e demandas que possam surgir durante os dias de folia e, se necessário, farão algum atendimento imediato ou encaminhamento aos órgãos responsáveis.

Durante a atuação dos APS será divulgada a campanha “Não desvie o olhar: fique atento, denuncie e proteja nossas crianças e adolescentes da violência”, em parceria com os conselhos tutelares e o Disque 100, que farão a distribuição de bótons e material de divulgação para a população, a fim de que se informe sobre todas as questões de violência contra crianças e adolescentes e sobre o trabalho infantil.

Para Carmem Araújo, coordenadora técnica do Centro POP, é importante essa abordagem para que as pessoas que estejam expostas e vulneráveis tenham um serviço para ajudar e orientar. "É importante para que essas pessoas que estejam expostas tenham ajuda e orientação do serviço, construindo um processo para que essas pessoas possam sair das ruas e tenham acesso à rede de serviço. Dessa forma, será ajudado tanto o indivíduo como sua família", frisou.

O Serviço Especializado em Abordagem Social faz parte do Centro de Referência especializado para População em Situação de Rua (Centro POP) e também está disponível em cada Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS), sendo cinco equipes de APS, uma em cada. 

O SEAS deve ser ofertado de forma contínua e programado com a finalidade de assegurar trabalho social em abordagem e busca ativa, funcionando de segunda a sexta, com uma equipe de 23 Agentes.

Fonte: Com informações da Prefeitura de Teresina